terça-feira, 30 de Setembro de 2014 05:15h Luciano Eurides

Tupi é campeão juniores da LMDD 2014

O Tupi da cidade de Carmo do Cajuru comemora o título de campeão da categoria Júnior da Liga Municipal de Desportos de Divinópolis (LMDD).

A conquista veio depois de um empate sem gols, mesmo resultado da primeira partida e a equipe cajuruense ficou com o troféu por ter melhor campanha.

O jogo foi muito igual. Na primeira etapa as chances foram mais claras para a Associação Atlética Danilo Passos. Até chegava ao gol do Tupi e muitas vezes nos erros do time alvinegro. A maioria das tentativas esbarrou nas defesas parciais do goleiro Felipe Cury.
No segundo tempo a Associação atacou mais e chegou a dominar boa parte do jogo. A equipe do Tupi usou de substituições e também passou a chegar com perigo ao gol adversário. Ao final da partida todos foram surpreendidos pelo grito de campeão do Tupi.
O regulamento da categoria Júnior é diferente das demais categorias e premia a equipe de melhor campanha. Assim, a equipe alvinegra é tri-campeã.


O Tupi jogou e venceu com Felipe Cury, Vinicinho, Igor, Madruga, Raul (Mateus Deodato), Fabrício (Léo Roque), Amaral, Fidelis e Rayan. Leo Ratzemberger (Rodolfo) e Airton (Somália). O treinador éCleitom Alves.

 

 

 

TRABALHO
A equipe de Carmo do Cajuru faz um trabalho de acolhimento de jogadores da cidade de Divinópolis e região. Nomes importantes como Igor e Felipe Cury, vindos do Guarani, e Raul Tomaz, hoje no Bugre. Da mesma forma do futebol profissional com Rayan Tavares (América). Outros que há anos fazem parte da equipe, o exemplo é Paulo Henrique, o Somália. Da mesma forma com atletas da cidade, o volante, Amaral, destaque absoluto da competição é um exemplo de garra e defendeu a camisa alvinegra como um gigante. No ano passado ele estava no Sport.


Manteve-se uma base campeã no ano passado. O Lucas Madruga foi reserva e hoje é titular absoluto. Rodolfo atacante titular apenas na grande final do ano passado, somente não iniciou uma partida em 2014. Nomes importantes aparecem, Mateus Deodato, Lucas Simões, Tulio Batata, Vinicinho, Igor Di Maria, Fabrício, Airton, Fidel, Léo Roque, Danilo, Léo Ratzemberger entre outros.

 

 

 

DIRETORIA
A diretoria não mede esforços para sempre colocar em campo as equipes juniores. Apesar dos problemas enfrentados, como a impossibilidade do uso das arquibancadas, a equipe teve quase o mesmo conforto de anos anteriores. Na grande final, sem as arquibancadas, uma operação foi montada para receber atletas e convidados. O quase se deve a questão de banheiros. O estádio possui ao lado das arquibancadas excelentes instalações, mas infelizmente não puderam oferecer aos torcedores. A vontade da diretoria é voltar a usar todo o estádio e assim acelerar as adequações necessárias.


Das exigências feitas há dois anos, a metade já foi executada. As saídas de emergência e uma das arquibancadas já estão dentro das normas, falta derrubar ou reconstruir a arquibancada antiga. A destruição não agrada, pois tradicionalmente é o ponto da bateria do Tupi.

 

 

 

TORCIDA
Mais uma vez fez o papel dela. Avisada da condição do empate, empurrou o time nos minutos finais e explodiu no apito final do árbitro. Essa força que vem da torcida é combustível para quem faz campeões.14

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.