sábado, 15 de Janeiro de 2011 00:00h

Um bom filho a casa torna: Mancini chegou!

Uma das principais contratações do futebol brasileiro em 2011, o meia-atacante Mancini foi apresentado pelo Atlético na manhã de ontem, na Cidade do Galo. De volta ao Brasil após nove temporadas atuando no futebol italiano, onde se destacou defendendo clubes como Roma, Inter de Milão e Milan, o jogador comemora o retorno ao clube que o revelou.

Para Mancini é motivo de muita alegria retornar ao Atlético. “Depois de nove anos. Acordo todo dia de manhã e agradeço a Deus por essa oportunidade de retornar ao clube que eu amo e que aprendi a gostar. Estou me sentindo como um menino que está sendo promovido do júnior para o profissional, essa a minha realidade, hoje, aqui no Atlético”, declarou Mancini, que comentou a decisão de voltar ao Galo. “Tive várias propostas para ganhar muito mais, tanto de clubes da Europa como de clubes do Brasil, mas o carinho que tenho pelo Atlético e o bom relacionamento com o presidente Alexandre Kalil prevaleceram e pesaram na minha decisão”, disse.

O jogador declarou amor ao clube. “A minha opção de voltar foi, primeiro, pelo amor que tenho por esse clube.

Devo tudo que sou e que tenho ao Atlético, que me abriu portas em nível nacional e internacional. Tive inúmeras propostas, mas o meu objetivo era voltar para o Atlético, estar na minha casa, fazer parte desse projeto. Sempre foi um sonho meu retornar, sempre falei isso nas entrevistas e, hoje, aqui estou, muito feliz”, acrescentou Mancini.
Nono reforço alvinegro para a temporada, o atleta afirmou que chega ao Galo com fome de bola. “O Mancini que volta é um Mancini mais experiente, que aprendeu muito com a passagem pela Europa e que está com muita vontade de jogar futebol. Estou com muita vontade de vestir novamente a camisa do Galo e dar meu máximo, como sempre fiz”, revelou.

Com a camisa alvinegra, Mancini disputou 122 jogos, marcou 19 gols e foi Bicampeão Mineiro (1999 e 2000). “A partir do momento que você veste essa camisa, a responsabilidade dobra, mas sei onde estou pisando porque conheço muito bem esse clube e a torcida. Essa coisa de ídolo, de medalhão, nada disso faz parte de meu caráter.

Sou uma pessoa muito simples, um cara trabalhador, humilde e que conquistou tudo com muito suor, trabalho e persistência. Então, cada um tem a sua parcela de responsabilidade e a união será fundamental para que o Atlético possa atingir objetivos importantes”, concluiu Mancini.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.