sábado, 12 de Abril de 2014 05:05h Atualizado em 12 de Abril de 2014 às 05:14h. Luciano Eurides

Uma vitória e dois empates foi o saldo de Vasco e Flamengo pela Taça Pará de Minas

Na noite de quinta-feira as equipes divinopolitanas do Vasco da Gama e Flamengo se enfrentaram pela terceira rodada da Taça Pará de Minas de Futebol.

No primeiro jogo da noite o Flamengo fez bonito e venceu por 2 a 0 na categoria 2004. No segundo confronto, valendo pela categoria 2002, o resultado foi o empate em 1 a 1. Por fim, novo empate, dessa vez em 0 a 0 pela categoria 2000. Detalhe é que pelo regulamento da competição, na categoria 2002 cada time marca dois pontos e na 2000 um ponto cada. Em empate com gols soma-se dois pontos.
No primeiro confronto o Flamengo soube jogar fora de casa e diante de um adversário empurrado pela torcida. O placar de 2 a 0, construído ainda no primeiro tempo com Cadu e Gabriel. O treinador Paulinho avaliou a equipe que tem novo clássico no domingo contra o Palmeiras. “Os meninos foram aplicados a todo tempo e a todo instante obedeceram taticamente. O clássico não é jogo fácil, mas conseguimos impor o ritmo de jogo e os gols ainda no primeiro tempo. No segundo tempo administramos o resultado e trocamos os atletas que achamos necessário trocar, e domingo é frente ao Palmeiras, onde pretendemos fazer um grande jogo”, falou.
Pela categoria 2002 o Vasco da Gama abriu o placar com o garoto Thiago. O Flamengo somente igualou o marcador no segundo tempo com Zé Gabriel. Um resultado justo diante de um time cruzmaltino melhor na primeira etapa e o rubro-negro melhor no segundo tempo. O jogador Thiago, autor do gol alvinegro, contou ter pouco tempo de Vasco e que vem da Associação Atlética Danilo Passos. “O cruzamento veio e Lucas conseguiu amparar para mim e eu consegui fazer o gol, mas o jogo foi difícil, o Flamengo também teve chance de ganhar”, declarou ele que também ressaltou estar muito feliz no Vasco da Gama.
O jogo na categoria 2000 foi mais na vontade que na técnica e, por isso, a igualdade. No primeiro tempo o goleiro, João Vitor, se viu obrigado a fazer duas grandes defesas. O Flamengo era mais encorpado em campo e ainda tinha as cobranças de faltas. Em uma delas Iguinho fez João Vitor mostrar todo o talento dele. No segundo tempo a situação se inverteu. O goleiro Cristian fazia as melhores defesas e muitas vezes o ataque cruzmaltino pecava. Na metade da segunda etapa Gustavo, do Flamengo, e Lucas Gabriel, do Vasco da Gama, receberam cartão vermelho. Os treinadores tiveram de substituir para recompor o grupo, o Vasco continuou melhor, mas não fez o gol.
O resultado em 0 a 0 é ruim para os dois times, pois o regulamento prevê apenas um ponto para cada equipe em empate sem gols. João Vitor falou que o time poderia ter saído com a vitória, faltou empurrar a bola para dentro do gol. “Nosso time foi para o ataque no segundo tempo, conseguimos impor o jogo, coisa que não fizemos no primeiro tempo. Nossa defesa até foi muito bem e nosso ataque é que não conseguiu aproveitar os lances criados, o zero a zero foi bom”, disse. Já o goleiro Cristian do Flamengo assumiu que o resultado acabou sendo justo. “Estava muito difícil o jogo, tivemos com a expulsão do Gustavo. Eles vieram para cima, foi justo para os dois, realmente jogo muito pegado”, considerou.
Pela Taça Pará de Minas o Flamengo recebe no domingo a equipe do Palmeiras, no estádio Mendes Mourão. Já o Vasco da Gama recebe o Comercial no domingo, o jogo é válido pelo Campeonato do Instituto Mineiro de Escolinhas de Futebol.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.