sexta-feira, 28 de Dezembro de 2012 08:57h

Vai e vem de jogadores na Toca da Raposa

O otimismo do Santos na contratação de Montillo ocorre porque, neste momento, as negociações não são com o Cruzeiro

A diretoria do Peixe vem tentando convencer a Raposa e agora discute detalhes com os outros donos dos direitos econômicos do meia.

São eles: o banco BMG, patrocinador master do Alvinegro e que está disposto a investir na contratação, e um laboratório do ramo farmacêutico, cuja negociação é mais complicada, mas não chega a assustar os santistas. Ambos possuem 20% dos direitos econômicos de Montillo.

Pelos 60% que lhe pertencem, o Cruzeiro pede 6 milhões de euros (cerca de R$ 16,2 milhões), valor que o Santos tenta abater utilizando o volante Henrique na negociação. Há duas possibilidades: ou vai o volante ou o pagamento será só em grana. No início das tratativas, a Raposa cogitava pedir um “pacotão”, mas ficou só com o jogador que já teve uma passagem marcante pelo clube.
O destino de Lucca deve ser mesmo o Cruzeiro. Depois de desembarcar em Belo Horizonte para realizar exames médicos, o jogador aguarda o acerto entre o clube mineiro e o Criciúma, detentor de 100% dos seus direitos econômicos, para ter a sua contratação anunciada. Além de uma quantia em dinheiro, a Raposa pode enviar atletas para a agremiação catarinense em troca da liberação do atacante, de 22 anos.

Vasco e Cruzeiro já chegaram a um acordo e Nilton vai mesmo defender a Raposa, enquanto Pedro Ken e Sandro Silva serão emprestados por um ano ao Cruz-Maltino. Para assinar os contratos, a diretoria do clube carioca aguarda somente por um acerto jurídico com o volante.
Os representantes de Nilton vão retirar a ação na Justiça, que permitiu ao jogador quebrar o contrato, ficando livre para negociar com qualquer clube. Feito isso, haverá uma rescisão amigável e o Vasco vai poder pagar o que deve ao volante em prestações a perder de vista (cerca de 20 parcelas).
Pedro Ken e Sandro Silva estavam em uma lista de jogadores oferecidos pelo Cruzeiro, em troca de Nilton. Ricardo Gomes, diretor técnico do Vasco, acabou aprovando a dupla. A partir daí, René Simões entrou em contato com a diretoria do Cruzeiro para bater o martelo.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.