quinta-feira, 23 de Junho de 2011 16:29h Luciano Eurides

Vasco da Gama ainda vivo na IMEF

A Associação Vasco da Gama teve um sábado decisivo para as categorias 98 e 96 dentro do campeonato promovido pelo Instituto Mineiro de Escolinhas de Futebol de Minas Gerais (Imef-MG). Na partida dos nascidos em 1998 a Liga Mineira venceu por 1x0, já nos nascidos em 1996 o time divinopolitano venceu o Ypiranga de Arcos por 1x0, gol de Junior Marçal. Os jogos foram realizados no Dr. Sebastião Guimarães, no bairro Afonso Pena.


O time do Vasco, na categoria 98 encontrou um adversário muito qualificado. A Liga Mineira tocava a bola com muita competência, virava o jogo da direita para a esquerda com certa facilidade. O alvinegro conseguia chegar às cobranças de bola parada. Em uma delas, logo no início do jogo, Diego obrigou o goleiro da capital mineira a fazer grande defesa.


O time visitante respondia com chutes de longa distância e uma delas acertou o travessão, assustando o goleiro Kauê. Justamente em chute de longe, despretensioso, aos 21 minutos de jogo saiu o único gol da partida. Fabrício chutou, Kauê saiu errado, a bola tocou no chão e cobriu o goleiro. O atacante Fernando correu e tocou na bola e comemorou o gol, mas de acordo com a arbitragem a bola já estava dentro da meta, gol de Fabrício que garantiu a classificação da equipe para as quartas de finais.


O elenco divinopolitano lutou muito. Construíram boas oportunidades. João Vitor cobrou falta, localizada um pouco a frente do meio campo, o goleiro colocou para escanteio e na cobrança Diego acertou um bonito voleio, mas a bola foi acima do gol. A Liga Mineira trabalhou bem  o jogo, os atletas estavam bem distribuídos em campo, todos tocavam na bola. Isso gerou uma dificuldade de ação para os divinopolitanos. A diferença física também foi determinante para a vitória da equipe visitante. O porte físico avantajado da Liga Mineira facilitou a vida deles.
A vitória da Liga Mineira foi justa pela qualidade deles. O Vasco da Gama foi um adversário à altura, valorizou até o último minuto a disputa e a derrota, mesmo frente a uma grande equipe, é sentida pelos jogadores e o treinador Felipe não acredita em abatimento. “Não há tempo para baixar a cabeça, ainda temos o campeonato da cidade, hoje perdemos porque sofremos um gol e não conseguimos fazer, terminei o jogo com quatro atacantes e mesmo assim o tempo foi passando e nada do gol sair”, avaliou.


Um jogador do time do Vasco da Gama a ser destacado é o zagueiro Ruan. Sempre atuando muito bem e dessa vez, frente a um time de alta qualidade ele não caiu de rendimento. A maneira séria de jogar e a concentração fazem dele um atleta a ser trabalhado para o futuro.

 

 

INFANTIL


O Vasco da Gama enfrentou o Ypiranga de Arcos e venceu por 1x0. O jogo foi morno, a bola muito disputada no meio campo e com a força física predominando. Jogada de habilidade eram raras. Aos 15 minutos de jogo uma bola sobrou na esquerda, Júnior dominou e soltou o pé, um chute muito forte, cruzado, sem chance para o goleiro.
Mesmo após o gol o Ypiranga não conseguiu esboçar uma reação. O Vasco crescia cada vez mais na partida. O atacante Mateus teve mais oportunidades de gol e não conseguiu concluir a contento.
 

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.