quarta-feira, 20 de Novembro de 2013 06:23h Luciano Eurides

Vasco da Gama é finalista da Imef 2013

A equipe juvenil do Vasco da Gama está classificada pela terceira vez consecutiva para a final do campeonato do Instituto Mineiro de Escolinhas de Futebol (Imef). A vaga veio nas cobranças por pênaltis depois de um jogo difícil contra o Juventus da cidade

A equipe juvenil do Vasco da Gama está classificada pela terceira vez consecutiva para a final do campeonato do Instituto Mineiro de Escolinhas de Futebol (Imef). A vaga veio nas cobranças por pênaltis depois de um jogo difícil contra o Juventus da cidade de Nova Serrana. A partida foi realizada na tarde do último sábado (16), no estádio Dr Sebastião Gomes Guimarães, o campo do Vasco.
O time cruzmaltino começou bem o jogo e aos poucos os ânimos foram se aquecendo e o time esqueceu-se de jogar bola. Ficou apático e se complicou quando aos 18 minutos de partida o atleta Dudu foi corretamente expulso depois de atingir o adversário com uma cotovelada. Com um jogador a menos e frente uma equipe muito bem treinada, a missão vascaína era difícil.

 


No intervalo da partida o treinador Artur Silva conseguiu motivar e recompor o time. Gelson entrou no lugar de Léo Amaral, a substituição surtiu efeito quando aos seis minutos do segundo tempo Mateus Souza chutou e o goleiro fez a defesa parcial, no rebote Gelson fez o gol colocando o Vasco da Gama à frente no marcador. Logo depois um vacilo da defesa alvinegra e Rayan, com muita velocidade driblou dois marcadores e na saída do goleiro tocou para empatar o jogo, um belo gol!
O resultado levou a decisão para as cobranças de pênaltis e o Vasco venceu por 5x3. Pela equipe de Divinópolis, 100% de aproveitamento, marcaram Júnior Marçal, Mateus Souza, Vinícius, Juninho e Mateus Ferreira.

 


O zagueiro Gabriel Cromado falou sobre jogar com um homem a menos e ainda assim conseguir a classificação pela terceira edição consecutiva: “Estava dando tudo certo, mesmo com um jogador a menos o que torna tudo muito mais difícil, e nosso sistema defensivo é muito bom, mas eu me considero falho no lance, deixei ele virar, mas no final deu tudo certo. Na final temos um adversário muito bom, tocam a bola com velocidade, temos de aproveitar nosso preparo físico, pois temos feito um trabalho com o Fahel do Guarani, ir para cima deles e conseguir o título”, disse.
O atleta Mateus Ferreira, entrou no time e fez a cobrança do último pênalti. “Aqui é uma família, todo mundo unido, eu me sinto bem aqui, voltei e estou feliz, entrei para os pênaltis e estava confiante”, declarou.

 


O treinador Artur Silva analisou a partida: “A equipe deles é capacitada, forte e não veio fechada, jogou bola, assim como a gente vem jogando no campeonato. Perder um jogador desestrutura, cada um abraçou a causa, correu para o que estava faltando e  erramos quando tínhamos quadro na marcação de um, e ele conseguiu fazer o gol, nosso time tranquilo, acostumado a decisão nos pênaltis, e deu tudo certo”, avaliou.

 


Com a vitória o time vascaíno enfrenta o Jaraguá de Belo Horizonte na grande final, sendo um jogo na capital mineira e outro em Divinópolis, lembrando que para esta partida está apto apenas o estádio Waldemar Teixeira de Faria, caso o Farião não seja liberado para o jogo, há uma força tarefa para a liberação do campo da Gecol. Esgotadas as duas possibilidades, o jeito é levar a final para Nova Serrana.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.