terça-feira, 16 de Junho de 2015 12:44h Atualizado em 16 de Junho de 2015 às 12:50h. Luciano Eurides

Vasco da Gama, Flamengo e Palmeiras mostram a força de Divinópolis na Taça Pará de Minas

As equipes divinopolitanas de Vasco da Gama e Palmeiras ergueram no último sábado o título de campeão das categorias 2002 e 2001

O Flamengo recebeu o troféu de supercampeão 2015. Flamengo de Conceição do Pará e Paraense completaram a lista de vencedores da competição.
O Vasco da Gama foi o primeiro a conquistar o troféu, isso na categoria 2002. O time Cruzmaltino enfrentou o Flamengo do Mendes Mourão, no tempo normal 1 a 1 e nas cobranças de pênaltis o goleiro do Vasco da Gama fez a diferença e a equipe vascaína foi a campeã.
No tempo normal, os gols curiosamente também foram marcados de pênaltis. Guilherme Constantino, com um lindo chute da esquerda, acertou o travessão e a bola sobrou para Wellington. Ele foi derrubado antes de concluir o gol, o pênalti foi marcado e ele mesmo cobrou, fazendo 1 a 0. O Vasco da Gama lutou e conseguiu o empate, também em cobrança de pênalti. O empate levou a novas cobranças de pênaltis.
O campeão teve as cobranças perfeitas de Daniel e Tales. O goleiro Pedro defendeu a última cobrança do Flamengo e garantiu o título. O Flamengo não fez boas cobranças e o goleiro Pedro ainda defendeu os chutes de Mateus e Wellington. Ainda Pablo e Vinícius chutaram para fora. Apenas Otávio fez o gol.
Além do troféu de campeão, o Vasco da Gama leva para casa o craque da final: escolhido o goleiro Pedro, do Vasco da Gama. Também foi escolhido Marco Túlio Cordeiro como melhor treinador.
O coordenador da competição, Renato Gerson de Oliveira, ressaltou a competição sem ocorrências e já abriu o convite para a 21ª edição. "Tudo tranquilo e fico satisfeito com mais uma final do evento e a participação de Divinópolis abrilhantando a competição. As equipes chegando a todas as finais praticamente e só tenho a agradecer a todos e renovar o convite para o próximo ano e sempre com novidades. Este ano fizemos com oito categorias e foi um sucesso", garantiu Renato, que considerou também a excelente participação da equipe do Estrela de Minas, também de Divinópolis.

 

CATEGORIA 2001
O Palmeiras, como era de se esperar, mostrou toda a qualidade técnica e tática. Não deu chances de reação para o Vasco da Gama e venceu por 4 a 1, mas teve todo o controle do jogo. Caio abriu o placar com um gol de falta, perfeita. Gabriel fez também um golaço ao chutar a bola poucos passos a frente do meio campo, um chute forte e alto, sem chance para o goleiro vascaíno. Caio fez o terceiro do Palmeiras e muito bonito também, driblou o marcador, por duas vezes e chutou na saída do goleiro. O quarto gol foi em uma jogada rápida e na trama o atleta Gabriel ficou de frente com o goleiro para declarar a goleada. Foram premiados Gabriel como craque da final e Arthur Silva como melhor treinador da categoria.

 

CATEGORIA 2000
Não foi uma bela atuação do Paraense, mas suficiente para vencer o Palmeiras, que errou muito no jogo. Errou o tempo todo. O treinador Dinei não conseguiu fazer a equipe sair na velocidade como é de costume. Os passes não tiveram a confiança necessária e isso facilitava as roubadas de bola do Paraense. Em uma dessas, Biro Biro recebeu e acertou um chute indefensável. Se houve um dia para tudo dar errado, foi este para o Palmeiras. Já o Parense comemorou mais um título na competição, o único da cidade sede da competição.

 

CATEGORIA 99
O time do Palmeiras teve o Flamengo de Conceição do Pará como um difícil adversário. O time Alviverde abriu o placar com um lindo gol de Guilherme em cobrança de falta pela direita. A defesa jogou muito bem e garantia o placar favorável até o término do tempo normal. O árbitro então entrou em cena. No tempo de acréscimo, muito além do normal, Eduardo Henrique marcou o gol de empate e levou a decisão para os pênaltis.
Nas cobranças dos pênaltis, o placar ficou 5 a 4 para o Flamengo, mas com nova irregularidade, o atleta Yuri executou a cobrança com a bola rolando e o gol foi validado. Ainda marcaram para o Rubro-Negro Blablá, Bruno, Paulo Henrique e Caio. Para o Palmeiras, assinalaram Marco Tulio, Tallys, Vinícius e Marquinhos.

 

Créditos: Luciano Eurides

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.