quinta-feira, 7 de Maio de 2015 11:47h Atualizado em 7 de Maio de 2015 às 11:49h. Luciano Eurides

Vasco da Gama vence o América Mineiro pelo Imef

A equipe do Vasco da Gama de Divinópolis recebeu na manhã de sábado (2) a equipe do América Mineiro, nas categorias 2002 e 2001, válidas pela Super Copa do Instituto Mineiro de Escolas de Futebol (Imef)

Na 2002, o time cruzmaltino venceu por 2 a 1, em uma partida emocionante. Já na categoria 2001 a vitória foi do Coelho por 2 a 0.

O time cruzmaltino fez uma partida histórica frente ao América Mineiro. Teve uma excelente obediência tática, fez o certo e venceu o jogo. O América até saiu na frente, com gol de Jhon Kenedy, depois de boa jogada de Juninho. O Vasco da Gama não se abalou com o gol e teve até um empenho a mais, conseguindo o empate em uma cobrança de falta. Halk cobrou com perfeição, no ângulo, sem chance para o goleiro do Coelhinho.

O time de Divinópolis voltou para o segundo tempo com a marcação taticamente perfeita, não deixou a bola rolar. Poucas oportunidades para os dois lados e na única boa chance do Vasco, o time matou o jogo. Thiago aproveitou o cruzamento e fez o gol da vitória histórica da equipe divinopolitana.

Esta foi a primeira vitória do Vasco da Gama e o resultado foi bastante comemorado. Como garante o capitão da equipe cruzmaltina. “Pelo trabalho que fizemos, é mérito nosso, trabalhamos muito como marcar e como atacar. Não ficamos apenas atrás e tem jogo onde se é necessário saber ganhar tempo, não tivemos nenhum erro crucial”, considerou.


2001

O time do Vasco da Gama fez um bom primeiro tempo, a proposta novamente defensiva. A marcação funcionou e não houve espaços para o time visitante. Já o Coelhinho não conseguia entrar na defesa, tentava o chute de fora da área, especialmente com Ivan e Artur, mas não ofereceram perigo de gol.

Na segunda etapa, a proposta do Vasco era ser um pouco mais ofensivo, mas o América conseguiu impor um ritmo de jogo, sendo que o atleta João Vitor fez a diferença com muita criatividade. Os gols então foram marcados, primeiro com Douglas que, mesmo de costas, girou e fez. Logo depois, João Vitor, em um chute de rara felicidade aumentou fazendo 2 a 0.

O meia João Vitor destaca a equipe do América. “Jogo difícil, tivemos de colocar em prática tudo aquilo que o professor Roberto tinha nos pedido, e fizemos dela uma boa partida. O campo não ajuda muito, conseguimos colocar a bola no chão, mas ele pediu também para caprichar mais nas bolas paradas e ainda não foi dessa vez”, falou o garoto de Belo Horizonte, de 13 anos e dois jogando pelo América. Ele contra o Flamengo também foi o melhor em campo. “Só treinar muito e colocar em prática aquilo que foi treinado”, falou e ainda reafirmou estar muito feliz no América Mineiro.

O jogador Talles, do Vasco da Gama, observou que o time dele jogou melhor que dentro da Taça Pará de Minas. “Estávamos bem, mas depois do primeiro gol o time parou de jogar, tomamos o segundo e não entramos mais no jogo. Fizemos as substituições e entramos bem, mas não deu para ganhar. Conseguimos fazer nossa proposta de jogo que era o contra ataque. Infelizmente não saiu o gol, mas em relação ao Estrela de Minas, onde não encaixamos o time, [fizemos diferente]. Hoje encaixamos e fizemos o treino e evoluímos, mas mesmo assim perdemos de 2 a 0”, disse ele relacionando, obviamente, a qualidade do América Mineiro.

Classificação

Na categoria 2002 a vitória vascaína coloca o time com três pontos e a um ponto do grupo classificatório. Restam três jogos na fase de classificação – o Comercial em casa, o Flamengo no Mendes Mourão e o Santa Cruz fora de casa. Já o América, com apenas quatro pontos, ainda enfrenta o Palmeiras em Divinópolis, recebe o Arena e o Helsiborg. Lembrando que no final de semana o Flamengo empatou com o Palmeiras em 0 a 0.
Na categoria 2001, o Vasco da Gama estaciona com seis pontos, o líder é o Palmeiras que venceu o Flamengo por 2 a 0. O Alviverde Divinopolitano tem doze pontos, América dez pontos e Flamengo tem um ponto ganho.

 

 

Créditos: Luciano Eurides

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.