segunda-feira, 29 de Outubro de 2012 05:08h Gazeta do Oeste

Vettel vence, Alonso chega em 2º, e Massa é o 6º no GP da Índia

 Em uma das corridas mais previsíveis da temporada, o alemão Sebastian Vettel confirmou o domínio nesta reta final da temporada da Fórmula 1 e venceu o GP da Índia neste domingo. O piloto da Red Bull, primeiro colocado no campeonato, foi seguido de perto pelo vice-líder Fernando Alonso, que chegou em segundo e manteve o equilíbrio na disputa, faltando apenas três corridas para o fim da temporada. O australiano Mark Webber, também da Red Bull, completou o pódio. Felipe Massa chegou em 6º e Bruno Senna somou pontos com seu 10º lugar.

Com mais este triunfo de ponta a ponta, Vettel somou sua quarta vitória consecutiva na temporada e aumentou de seis para 13 pontos a vantagem na liderança geral. O alemão tem agora 240 pontos, contra 227 de Alonso. Fora da briga pelo título, o finlandês Kimi Raikkonen, sétimo colocado neste domingo, ocupa a terceira posição geral, com 173 pontos. Webber, em quarto geral, soma 167.

A prova disputada na Índia foi marcada pela previsibilidade e pelas poucas emoções, em comparação às corridas anteriores. Por conta do baixo desgaste dos pneus, no circuito indiano, a maior parte das equipes apostou em uma estratégia de apenas uma parada nos boxes, o que reduziu as chances de alternâncias nas colocações durante a prova.

Desta forma, a Red Bull, que vinha dominando o fim de semana desde os treinos de sexta-feira, não teve dificuldade para colocar seus dois carros no pódio. Mais rápido em todos os treinos, Vettel confirmou o favoritismo sem ser ameaçado pelos rivais durante as 60 voltas da prova.

A CORRIDA - O contraste entre o GP da Índia e as provas anteriores da temporada começou já na morna largada. Foi Alonso o responsável pelas primeiras movimentações, a partir da quarta volta, ao atacar os carros da McLaren. Vettel e Mark Webber, enquanto isso, mantiveram as primeiras posições, sem sofrer ameaças.

Pressionado pelos últimos resultados e pela perda da liderança do campeonato, Alonso se arriscou desde o início e protagonizou grande manobra ao passar Hamilton e Button de uma só vez. Button, porém, recuperou a posição, enquanto seu companheiro de McLaren caiu de terceiro para quinto. Massa, que se defendeu bem na largada, manteve a sexta posição, seguido de perto por Kimi Raikkonen. Bruno Senna, por sua vez, sustentou o 13º lugar.

Passadas as voltas iniciais, a disputa se resumiu às investidas de Alonso sobre os rivais da Red Bull, após deixar Button para trás. Protegido pelo companheiro de equipe, Vettel liderava com tranquilidade e encaminhava a vitória a cada volta percorrida sem erros. O alemão também contou com um eficiente trabalho da equipe nos boxes. E foi o mais rápido da prova até nos boxes, em sua única parada, na 34ª volta.

A estratégia de fazer apenas uma parada, encampada por quase todas as equipes, foi uma das responsáveis pela previsibilidade da corrida indiana. Azar para Alonso, que contava com eventuais imprevistos na Red Bull para sonhar com a vitória. O espanhol, porém, não desanimava.

Manteve-se próximo aos primeiros colocados e teve a persistência recompensada ao ultrapassar Webber na 48ª volta. Embalado, reduziu a diferença de até 11 segundos para o líder da prova. E chegou a sonhar com a vitória quando o carro de Vettel soltou inesperadas faíscas em uma das retas. As faíscas, contudo, não passaram de susto. E Vettel pôde encaminhar mais uma vitória na temporada, ampliando sua vantagem no campeonato.

Enquanto Alonso sofria para se aproximar de Vettel, Massa fazia uma corrida discreta. O brasileiro chegou a ter um breve momento de brilho, ao fazer boa ultrapassagem sobre Raikkonen logo após parar nos boxes. Mas não conseguiu avançar do sexto posto, com até 12 segundos de desvantagem em comparação a Button, quinto colocado.

Na briga por pontos, Bruno Senna se reabilitou das últimas provas com um bom desempenho. Foi um dos destaques da corrida, ao passar o companheiro de equipe Pastor Maldonado e o alemão Nico Rosberg. O brasileiro não somava pontos desde o GP da Itália, no início de setembro, quando também foi o 10º.

A disputa pelo título da temporada 2012 terá mais um capítulo no próximo fim de semana. O circuito de Yas Marina receberá o GP de Abu Dhabi no dia 4 de novembro, na antepenúltima prova do ano. Faltarão ainda as corridas em Austin, nos Estados Unidos, e São Paulo, no dia 25 de novembro.


Confira a classificação final do GP da Índia:

1º - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 1h31min10s744
2º - Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 9s437
3º - Mark Webber (AUS/Red Bull), a 13s217
4º - Lewis Hamilton (ING/McLaren), a 13s909
5º - Jenson Button (ING/McLaren), a 26s266
6º - Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 44s600
7º - Kimi Raikkonen (FIN/Lotus), a 45s200
8º - Nico Hulkenberg (ALE/Force India), a 54s900
9º - Romain Grosjean (FRA/Lotus), a 56s100
10º - Bruno Senna (BRA/Williams), a 1min14s900
11º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 1min21s600
12º - Paul Di Resta (ESC/Force India), a 1min22s800
13º - Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso), a 1min26s000
14º - Kamui Kobayashi (JAP/Sauber), a 1min26s400
15º - Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso), a 1 volta
16º - Pastor Maldonado (VEN/Williams), a 1 volta
17º - Vitaly Petrov (RUS/Caterham), a 1 volta
18º - Heikki Kovalainen (FIN/Caterham), a 1 volta
19º - Charles Pic (FRA/Marussia), a 1 volta
20º - Timo Glock (ALE/Marussia), a 2 voltas
21º - Narain Karthikeyan (IND/Hispani), a 2 voltas
22º - Michael Schumacher (ALE/Mercedes), a 5 voltas

Não completaram a prova:
Sergio Perez (MEX/Sauber)
Pedro de La Rosa (ESP/Hispania)

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.