sexta-feira, 11 de Novembro de 2011 16:39h Luciano Eurides

Wallyson movimenta a Toca II

O atacante Wallyson está afastado há três meses dos campos, em virtude da séria lesão sofrida no dia 7 de agosto de 2011. O jogador cruzeirense fraturou o tornozelo esquerdo no duelo contra o Internacional, justamente, o próximo adversário da Raposa no Campeonato Brasileiro. Em que pese a gravidade da contusão do jogador,sua recuperação vem surpreendendo e avançando rapidamente.


O fisioterapeuta do Cruzeiro Charles Costa explicou em qual estágio do processo de recuperação Wallyson se encontra e o tipo de atividade que o atacante celeste vem realizando. Costa destaca a evolução do jogador e diz que se ele continuar nesse ritmo, poderá ser liberado para a preparação física em breve. “O Wallyson vem surpreendendo positivamente com sua recuperação. Atualmente ele já faz trabalhos e treinos funcionais no campo, com bola e sem bola. Trabalho de tiro, aceleração e desaceleração, além de corrida contínua. O objetivo desta fase é tentar otimizar os trabalhos de performance, buscando gestos esportivos, para ver se ele vai tolerar todas as atividades que serão solicitadas pela preparação física. Ao final desta semana, faremos uma nova avaliação para ver como o complexo do tornozelo respondeu, para assim, liberá-lo para a preparação física”, disse ao Site Oficial.


O progresso de Wallyson se deve principalmente a dois fatores: a dedicação do atleta e o trabalho exemplar dos departamentos médico, que tem proporcionado uma recuperação surpreendente do jogador. Logo quando ocorreu a lesão, não havia expectativa que o atacante retornasse aos gramados ainda em 2011, mas agora, esta possibilidade já não é descartada. Charles Costa esclareceu que, embora venha trabalhando com bola e frequentando os campos da Toca da Raposa II, Wallyson ainda não está se recondicionando fisicamente, mas sim, cumprindo atividades de especificidade e variabilidade. Este tipo de trabalho visa preparar o jogador para ser entregue aos trabalhos do Departamento Físico.  “A fase que ele está na fisioterapia é baseada na atividade física, ele não faz muito tratamento interno no Centro Avançado de Reabilitação Esportiva (CARE) e sim uma readaptação com os trabalhos e solicitações mecânicas no campo, colocando bastante impacto, pequenos saltos, acelerações e desacelerações para ver se ele vai suportar uma carga de trabalho do preparador físico, que visa a performance. Ele vem aumentando gradativamente a exigência sobre o sistema músculo esquelético. Respondendo bem, será liberado, e ele vem respondendo muito bem até aqui”, salientou.

 

 

Atibaia


O Cruzeiro treinou em dois períodos e houve o primeiro coletivo e o time veio a campo no esquema 4-4-2. O jogador Vitor na lateral direita e Diego Renan na esquerda. Naldo e Léo na zaga. Meio campo forte com Leandro Guerreiro, Fabrício, Marquinhos Paraná, Roger e no ataque Welington Paulista ganha a posição que seria de Anselmo Ramon, jogando ao lado de Farías.


Ao que parece, a única dúvida no time para o jogo contra o Internacional está na zaga. Com o retorno de Victorino, Mancini pode voltar a escalar o time com três zagueiros, deslocando Leo para a lateral, ou sacar um defensor e manter Vítor.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.