quarta-feira, 28 de Maio de 2014 05:57h

Zagueiro Léo faz torcida esquecer ausência de Dedé

Com boas atuações o zagueiro, Léo, do Cruzeiro, se ainda não é o mais elogiado, também não é o mais castigado.

Reserva de Dedé, afastado por uma lesão no joelho direito, ele entrou no time e mostrou estar à altura dos demais companheiros de clube. Léo é elogiado pela mídia e torcedores.

O treinador Marcelo Oliveira comentou a entrada do zagueiro. “O Léo sempre foi muito firme, um atleta que sempre treina com muita intensidade. Um jogador disponível, que sempre está querendo jogar. É muito guerreiro, vibra muito e fez uma partida excepcional. Ele ajustou bem ali. Nestes últimos dois jogos que jogou foi bem e está merecendo esta oportunidade de estar jogando.”

Titular na vitória sobre o Sport por 2 a 0, na última quarta-feira, e no triunfo por 3 \ 1 diante do Internacional, Léo se mostrou bastante seguro na zaga cruzeirense. “A gente vem trabalhando no dia a dia, sempre pronto para quando surgir a oportunidade e tentar aproveitar da melhor maneira possível. Graças a Deus, fizemos novamente um grande jogo, mantemos a nossa regularidade e eu pude dar a minha parcela de contribuição”, comentou

O dono da camisa 3 da Raposa acrescentou. “Conseguimos vencer em um jogo difícil, complicado, em uma noite muito fria, contra um adversário de grande técnica. Neutralizamos a equipe deles, criamos algumas oportunidades também. Sabíamos que na etapa final um segundo gol faria com que eles dessem mais espaço ainda, aproveitamos bem isso e fizemos o terceiro gol. A gente fica feliz com o resultado, nos dá confiança pelo tamanho da vitória, por ser um confronto direto.”

Diante de um elenco inchado e com apenas as disputas do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, o Cruzeiro pode abrir mão de alguns jogadores. Apesar de afirmar que não há nenhuma negociação em curso, o clube celeste assume que existe a necessidade de vender atletas em caso de uma proposta muito boa. “O problema não é vender, mas não repor. Claro que existe o risco de sair algum jogador. Desde que seja uma coisa ótima, as coisas podem acontecer. No momento não tem absolutamente nada que faça o Cruzeiro se desprender de algum jogador”, declarou o diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos.

Atual campeão nacional e líder do Brasileirão deste ano, o dirigente observou que o Cruzeiro chama a atenção de outros clubes do Brasil e do exterior. Por isso, os atletas são assediados a todo momento, como o meia Everton Ribeiro, alvo do futebol inglês há algum tempo, e o zagueiro Dedé, que já recebeu uma proposta de 16 milhões de euros do Zenit, da Rússia, mas que foi recusada pela Raposa. “O sucesso do Cruzeiro faz o mercado colocar os olhos em vários jogadores, atuando ou não. Nós estamos recebendo sondagens por vários atletas”, revelou. “Se acontecer algo que o clube entenda que é muito bom, o Cruzeiro precisa vender jogadores, ainda não temos o número de 120, 130 mil sócios que nos dê a tranquilidade de negociar só se for algo excepcional”, completou.

Um exemplo recente foi a viagem frustrada do volante, Nilton, à Itália no último final de semana. O jogador quase acertou sua transferência para a Inter de Milão por 5,5 milhões de euros, mas, segundo a imprensa italiana, o camisa 19 foi reprovado nos exames médicos.

Mesmo com o assédio constante aos jogadores, Alexandre Mattos garante que o Cruzeiro não está negociando nenhum atleta no momento porque não apareceu uma proposta que seja boa para o clube. E caso venha a perder algum jogador, o dirigente ressaltou que vai em busca de outro para repor a saída. “Mas se as coisas acontecerem, o Cruzeiro está ativo no mercado para tentar fazer a reposição”, finalizou.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.