quinta-feira, 16 de Agosto de 2012 16:24h Gazeta do Oeste

173 novas câmeras do Olho Vivo vigiam ruas de Minas Gerais até 2013

 Cento e setenta e três câmeras do projeto Olho Vivo vão ser instaladas em Minas Gerais até o início do ano que vem, de acordo com previsão da Secretaria de Estado e Defesa Social (Seds). Atualmente, 391 equipamentos fiscalizam as ruas de Belo Horizonte e do interior do estado.

De acordo com o subsecretário de Integração da Defesa Social, Robson Lucas da Silva, das 173 novas câmeras, 114 vão ser implantadas na capital, que conta atualmente com 161 equipamentos. A Seds prevê a instalação de 18 câmeras novas no entorno do Estádio Independência e 60 na área do Mineirão. Além disso, 36 equipamentos devem ser colocados na região da Cidade Administrativa.

A próxima cidade a receber os equipamentos é Uberaba, que deve ter novas 50 câmeras. Ouro Branco e Uberlândia também estão confirmadas como destinos dos novos equipamentos.

 Ainda de acordo com o subsecretário, as câmeras vão ser integradas a uma central de monitoramento que fica dentro dos batalhões da Polícia Militar (PM). Nesta central, o acompanhamento é feito por funcionários civis treinados. As imagens são visualizadas, gravadas, reproduzidas e arquivadas. Segundo a Seds, aliado às ações de prevenção, investimentos na integração das polícias, aumento dos efetivos policiais e ampliação do sistema prisional, a tecnologia do videomonitoramento contribui para a redução da criminalidade de, em média, 30% no entorno das áreas onde as câmeras estão instaladas.

O sistema Olho Vivo foi implantado em Belo Horizonte em novembro de 2004 e foi levado, gradativamente, para outras regiões de Minas. O objetivo é monitorar, 24 horas por dia, as áreas de alta incidência de crimes contra o patrimônio e inibir a violência. O investimento total do projeto até agora é de cerca de R$ 30 milhões, de acordo com a Seds.

As cidades de São Sebastião do Paraíso, Itabira, Montes Claros, Viçosa, Sete Lagoas e Governador Valadares também contam com câmeras de monitoramento, segundo a Seds.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.