quinta-feira, 22 de Setembro de 2016 13:09h Ministério do Trabalho

#50ANOSFGTS Em Minas Gerais, fundo aplica R$ 2,7 bilhões em moradia

Obras de mobilidade na capital mineira também são financiadas pelo FGTS

O Estado de Minas Gerais recebeu em 2016 mais de R$ 2,77 bilhões em recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), em sua grande maioria para investimentos em habitação. Em todo país, o FGTS já aplicou até junho deste ano, R$ 26,7 bilhões em moradia, alcançando perto de 2 milhões de brasileiros. 

 

Na região norte da capital Belo Horizonte, o mineiro Gercossimo, morador do bairro Minaslândia, foi beneficiado pelo Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV) e recebeu as chaves do seu apartamento há dois meses. “A sensação de conquistar a moradia própria é a melhor possível. As prestações ficaram no valor de um aluguel, mas agora estou investindo em um imóvel que é meu”, destaca.

 

Os moradores de Belo Horizonte, também estão sendo beneficiados com nove obras de mobilidade urbana que estão em andamento, incluindo o BRT. Para essas obras de mobilidade, o FGTS está investindo R$1,2 bilhão. O motorista Vinicius Gercossimo (38) já sentiu os benefícios. “O BRT desafogou o trânsito, pois as linhas diretas trouxeram mais agilidade no deslocamento”, conta.

 

Com 50 anos de existência, o FGTS foi criado em dia 13 de setembro de 1966 e funciona como uma poupança paga pelo empregador, em nome do funcionário, equivalente a 8% da remuneração, sem descontar do salário do trabalhador. Desde sua criação, já foram realizados mais de 702 milhões de saques das contas vinculadas, totalizando mais de R$ 890 bilhões injetados na economia brasileira.

 

Ao longo de sua existência, o FGTS investiu cerca de R$ 360 bilhões - em valores nominais - para o financiamento de 10 milhões de moradias, beneficiando diretamente 58 milhões de brasileiros. A estimativa é que mais de 18 milhões de empregos tenham sido gerados ou mantidos pelas obras financiadas.

 

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.