sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2016 10:16h

Ações da Emater-MG no Leste de Minas serão discutidas durante encontro em Governador Valadares

Evento irá reunir representantes de diversos setores da agropecuária regional

Técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e representantes de diversos setores ligados à agropecuária vão se reunir, em Governador Valadares, na próxima segunda-feira (22/02), para discutir as estratégias do trabalho da empresa na região. O encontro será realizado, a partir das 13 horas, no auditório da Associação dos Municípios do Médio Rio Doce (Ardoce), na rua Quartorze, nº 158, no bairro Ilha dos Araújos. Ao todo, a empresa realizará sete encontros no Estado para divulgar os temas de sua nova agenda estratégica e regionalizar as prioridades das ações. O encontro de Governador Valadares será o primeiro da série de eventos regionais.

 

 

Segundo o gerente do Departamento Técnico da Emater-MG, Leonardo Kalil, será um momento de obter sugestões  que possam ser incorporadas aos temas da nova agenda de trabalho da empresa, levando-se em conta as necessidades e demandas específicas de cada região do Estado. “As sugestões serão todas sistematizadas e servirão de base para construção de nossos programas regionalizados, até meados de junho. Isso vai focar e dar mais efetividade às nossas ações”, argumenta Kalil. Para o gerente, a Emater-MG não pode atuar sozinha, pois as suas ações têm o caráter de trabalho social com o envolvimento da comunidade. “Temos uma rede colaborativa muito extensa e nosso trabalho depende de parcerias para vencer os desafios”. Como exemplos desses desafios que podem ter ações regionalizadas, o gerente cita a crise hídrica, no Norte do estado ou a produção café no Sul de Minas.

 

 

A nova agenda estratégica da Emater-MG é composta de oito temas: Cadeia de Valor de Café; Cadeia de Valor da Bovinocultura; Produção de Frutas, Hortaliças e Pequenos Animais; Agroecologia; Inclusão Produtiva e Erradicação da Pobreza; Segurança Hídrica e Sustentabilidade Ambiental; Juventude Rural e Sucessão na Agricultura Familiar; além de Comercialização e Gestão. Essa agenda, de acordo a gerente de Divisão de Programas e Projetos, Maria Auxiliadora Tavares, é fruto de negociação da empresa, em maio de 2015, com os governos federal e estadual que, posteriormente tiveram o apoio de movimentos sociais, ONGS, organizações de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e representantes de agricultores familiares. “Agora vamos construir a identidade das agendas nas regiões do Estado”, explica.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.