quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2016 10:57h Atualizado em 3 de Fevereiro de 2016 às 11:00h. Agência Minas

Ações de gestão e custeio são definidas para o Território Mata

Colegiado Executivo é instalado na Etapa Devolutiva do Fórum Regional de Governo realizada em Juiz de Fora

O Colegiado Executivo do Território Mata foi instalado nessa terça-feira (2/2) durante a Etapa Devolutiva do Fórum Regional de Governo realizada em Juiz de Fora. O encontro tem o objetivo de dar posse aos representantes do território e apresentar quais necessidades apontadas pela população foram priorizadas pelo Governo Estadual no Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG). Neste primeiro momento estão sendo discutidas as propostas das categorias Gestão e Custeio. Nos próximos meses, serão abordadas as de Investimento e Pessoal.

Durante a abertura, o coordenador estadual dos Fóruns Regionais, Fernando Tadeu David, explicou que foram levantadas mais de 12.600 propostas em todo o estado. “Isso demonstra o quanto precisamos nos debruçar sobre essas questões e discutir quais são as saídas. Não estamos brincando de ouvir para governar. Esse compromisso e responsabilidade são com a Zona da Mata e com os outros territórios. Que a gente possa trabalhar com bastante afinco e dedicação, apontando caminhos para fazer da nossa querida Zona da Mata novamente a Manchester Mineira”, destacou.

Em seguida, o secretário adjunto de Estado de Planejamento e Gestão, Wieland Silberschneider, apresentou a atual situação financeira e orçamentária do Estado. “O Governo passado entregou o Estado com déficit em 2014 e o orçamento para 2015 estava superestimado na receita e subestimado nas despesas”. Ele ainda afirmou que “a territorialização resgata a identidade de cada um de nós, de cada parte deste estado e remete a luta por um futuro melhor para as nossas famílias”.

 

 

Custeio e Gestão

As demandas da categoria Custeio são aquelas relacionadas à manutenção das atividades dos órgãos da administração pública. Já as propostas da categoria Gestão são as que não apresentam necessidade de recursos, que podem ser atendidas por meio de melhoria da gestão, dos processos e procedimentos.

Entre as ações apresentadas de Custeio e Gestão estão: apoio a comercialização da agricultura familiar e dos povos e comunidades tradicionais; fortalecimento e garantia do financiamento da Atenção Primária à Saúde; implantação de uma Política de Estado para manutenção, custeio e gestão com fiscalização para o Hospital de Pequeno Porte do Território da Mata (Macrorregião Sudeste); implantação de serviços que buscam reduzir desigualdades regionais e promover a inclusão social de populações em situação de risco social; promoção de atividades no formato de congresso, rodas de conversa entre outras no sentido de trabalhar as temáticas pertinentes a base curricular; criação de escolas de ensino profissionalizantes para os jovens do campo.

“Essa é uma oportunidade ímpar para a Zona da Mata pensar estratégias de desenvolvimento”, destacou a secretária adjunta de Estado de Desenvolvimento Agrário , Fabíola Paulino, sobre a importância do Fórum Regional no Território. “As necessidades elencadas na segunda rodada são muito consistentes. Que as propostas que debatemos hoje possam ter encaminhamentos concretos para que a Zona da Mata cresça cada vez mais e promova o desenvolvimento e bem-estar para todos e todas deste território”, acrescentou.

 

 

1ª e 2ª rodadas

As rodadas iniciais dos Fóruns Regionais do Território Mata, realizadas em Juiz de Fora, contaram com a participação de 1.321 pessoas. Foram levantadas 1.562 propostas nos grupos de trabalho. O eixo Desenvolvimento Produtivo, Científico e Tecnológico teve o maior número de demandas (537), seguido por Saúde e Proteção Social (412), Infraestrutura e Logística (276), Educação e Cultura (252) e Segurança Pública (85).

O secretário executivo do Território Mata, Labernet Mendes Ribeiro, ressaltou o momento de retomar o diálogo e o desejo da população participar da gestão. “Vamos ligar os Fóruns Regionais com todas as ações que forem possíveis para tornar real a ação governamental. Que a gente consiga de fato fazer o que a pensamos lá atrás, que é ouvir para governar. Descentralizar e interiorizar o Governo”.

Entre os anúncios do governador Fernando Pimentel durante a primeira rodada em Juiz de Fora está a retomada a obra do Hospital Regional de Juiz de Fora, com percentual de execução de 68,2%. Também estão em andamento as obras do trecho da rodovia que liga os municípios de Goianá, Coronel Pacheco e Juiz de Fora, acesso ao Aeroporto Presidente Itamar Franco, além das obras do Teatro Paschoal Carlos Magno, que estavam paralisadas há três décadas. Já no município de Leopoldina foi inaugurado o 4º Pelotão do Corpo de Bombeiros Militar, que irá contar com efetivo próprio e quatro viaturas.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.