quarta-feira, 8 de Agosto de 2012 15:41h Gazeta do Oeste

Afonso Gonzaga é eleito Delegado do Setor Empresarial em Conferência Nacional realizada em Belo Horizonte

A contribuição de Minas Gerais para a I Conferência Nacional de Desenvolvimento Regional (CNDR) foi  definida entre os dias 1º e 3 de agosto na conferência estadual realizada na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. Na ocasião foram debatidos temas estratégicos para a construção de políticas e promoção de ações que levem à redução das desigualdades regionais. Entre eles, governança, financiamento do desenvolvimento regional, participação social e diálogo federativo, e desigualdades regionais e critérios de elegibilidade. A Conferência é um evento do Ministério da Integração Nacional,  em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), governos estaduais e Confederação Nacional da Indústria – CNI.

 


A Conferência de Minas elaborou  um caderno de propostas do estado para a CNDR e também para a Conferência Macrorregional do Sudeste, além de eleger os 20 delegados dos setores envolvidos nas discussões. Destes, seis são  representantes do poder público; seis da sociedade civil, quatro do segmento empresarial; e quatro do setor de ensino, pesquisa e extensão.

 


Afonso Gonzaga, presidente da Fiemg Regional Centro Oeste, vice presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, membro do Conselho Temático de Integração Nacional da CNI em Brasília, foi  eleito Delegado representante do setor empresarial  na Conferência. Após três dias de trabalhos  no Auditório Juscelino Kubitschek, com a  participação de mais de 400 pessoas foram discutidos 05 Princípios e 20 diretrizes, que serão levadas às Conferencias Macrorregionais entre os dias 17 de Outubro e 15 de Novembro e em seguida na Conferencia Nacional, entre os dias 12 a 14/Dezembro  em Brasília,  onde serão aprovados e farão parte de conjunto de ações para a reformulação e formatação  no PNDR (Plano Nacional de Desenvolvimento Regional). Gonzaga defende a instituição do  Fundo Nacional de Financiamento para Investimentos aos moldes já existentes como SUDECO, SUDENE ,SUDAM  e  outros que, hoje, atendem aos estados do Norte e Nordeste, com objetivo de criação de empregos  e rendas e educação profissional, desoneração total de taxas e  tributos para todo segmento empresarial no seu primeiro ano de funcionamento.

 


Participaram da Conferência  representantes das secretarias de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SECTES), Desenvolvimento Econômico (SEDE) e Desenvolvimento Regional e Política Urbana (SEDRU), do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI), do Sebrae, da CNI, do IEL Minas, da FIEMG, entre outras entidades e instâncias públicas e privadas. Os próximos estados a realizar os eventos para territorialização do Plano Brasil Maior são Mato Grosso do Sul e Espírito Santo, ainda em agosto. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.