terça-feira, 16 de Junho de 2015 09:53h

Agronegócio contribui com 33% das exportações mineiras

Percentual alcançado nas exportações totais do Estado é o maior desde 2009

O agronegócio contribuiu com 33% da pauta mineira de exportações, no acumulado de janeiro a maio deste ano, totalizando US$ 3,02 bilhões e crescimento de 1,2% em relação ao mesmo período do ano passado. O índice é considerado recorde, já que o percentual máximo atingido pelo agronegócio nas exportações totais do estado foi de 29%, alcançado em 2009. A informação é da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) com base em dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Segundo o Superintendente de Política e Economia Agrícola da Secretaria de Agricultura, João Ricardo Albanez, esse indicador evidencia que os produtos do agronegócio mineiro continuam a se destacar no mercado externo. De acordo com o levantamento, o grupo “café e derivados” manteve a posição de liderança do ranking do Estado entre os principais produtos vendidos para o exterior. As exportações deste segmento, principalmente de café verde, atingiram R$ 1,6 bilhão, o que corresponde a 53,6% da receita do agronegócio estadual. Apenas de café verde foram exportadas, de janeiro a maio, 8,07 milhões de sacas. A melhoria no preço médio da saca de café exportada foi responsável pelo crescimento do 12,4% no faturamento.

A segunda posição entre os grupos exportadores ficou com o “Complexo soja”. De janeiro a maio, as vendas externas desse grupo somaram US$ 388,81 milhões. O grupo “Carnes” ocupou a terceira posição com US$ 303,04 milhões. O “complexo sucroalcooleiro” manteve a quarta posição com uma receita de US$252,65 milhões e volume exportado de 733 mil toneladas.

Destino do Café

A Alemanha continua sendo o principal destino das exportações do café, totalizando US$ 336,56 milhões, seguido de Estados Unidos (US$ 309,28 milhões), Itália (US$ 166,03 milhões) e Bélgica (US$ 160,11 milhões).

Levando-se em conta toda a pauta de exportações do agronegócio, a China foi o principal destino dos produtos mineiros nos cinco primeiros meses de 2015, gerando uma receita de US$ 408,86 milhões, representando 13,6% de toda a cesta do setor. O “complexo soja” foi o principal grupo de produtos exportados para esse país, com US$ 284,07 milhões, que representam 73% de toda a receita adquirida desse segmento e 69,4% das divisas geradas pelas importações chinesas.

Sob a perspectiva do ranking estadual de exportadores do agronegócio, Minas Gerais permanece na quinta posição, com um montante de US$ 3,02 bilhões, sendo responsável por 8,8% das exportações do setor em âmbito nacional.

Comportamento no mês

Em maio, as exportações do agronegócio mineiro avançaram 33,8% (de US$ 508,66 milhões para 680,74 milhões) quando comparadas com as de abril. Esse avanço pode ser explicado pelo aumento na geração de divisas dos seguintes produtos: complexo soja (235,1%), totalizando 198,6 milhões; complexo sucroalcooleiro (171,5%), somando US$ 56,8 milhões; couros, produtos de couro e peleterias (60,6%), alcançando US$ 14,1 milhões; produtos apícolas (131,4%), totalizando US$ 1,4 milhão; e fumo e seus produtos (198,4%), alcançando US$ 163,3 mil.

O agronegócio de Minas Gerais manteve o superávit em maio, com saldo comercial de US$ 647,60 milhões (33,8%) e corrente de comércio em US$ 713,89 milhões (30,9%).

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.