sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2013 10:31h Agência Minas

Alberto Pinto Coelho e Fernando Bezerra visitam o Projeto Jaíba

Reunião no Ministério do Meio Ambiente vai discutir questões relacionadas ao desenvolvimento do Jaíba III e IV

 O vice-governador Alberto Pinto Coelho e o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, visitaram, na tarde desta quinta-feira (7), o Projeto Jaíba, no Norte de Minas. No perímetro irrigado, que possui área total de 107,6 mil hectares, se destaca a produção de frutas e verduras.

“O Jaíba já experimenta a nova realidade. O trabalho em conjunto com o Governo do Estado de Minas Gerais e Governo Federal, através da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba), se expandiu muito nas áreas ocupadas e nas áreas irrigadas”, comentou o ministro Fernando Bezerra.

De acordo com o ministro, o Jaíba foi incluído no programa federal “Mais Irrigação”. “A Codevasf já está realizando investimentos de R$ 28 milhões para revitalizar o projeto”, disse.

O vice-governador destacou a importância de uma nova discussão sobre a questão ambiental para o desenvolvimento do Projeto Jaíba.

“Teremos uma reunião no (próximo) dia 14, em Brasília, para que possamos resolver a questão da Mata Seca, do bioma e da reserva da Mata Atlântica, e ganharmos velocidade para desenvolver este importante projeto não só para o Norte de Minas, mas para todo o Estado. Queremos crer que voltaremos com um bom encaminhamento da questão para que possamos avançar e colocar em leilão público as áreas do Jaíba III e IV e, com isso, ganhar sua nova dimensão”, destacou o vice-governador.

Para o ministro Fernando Bezerra, existe hoje um trabalho realizado pelo Governo de Minas, e capitaneado pela Ruralminas, que traz novos elementos e novos argumentos.

“Estamos esperançosos de que, nessa reunião, possamos encontrar uma decisão equilibrada que preserve os valores de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente, e, por outro lado, possa permitir a continuidade da implantação do Projeto Jaíba, que gera emprego, renda e prosperidade para os mineiros e para os brasileiros”, comentou o ministro.

Sobrevoo

Depois de sobrevoar o empreendimento na companhia do vice-governador Alberto Pinto Coelho, e do presidente da Fundação Rural Mineira (Ruralminas), Luiz Afonso Vaz de Oliveira, o ministro Fernando Bezerra afirmou ter ficado impressionado com o que viu.

“Estamos animados de que o Jaíba possa ser um dos primeiros projetos a ter êxito dentro do Programa Mais Irrigação. Ele é, sem dúvida, o maior e mais importante projeto de irrigação”, destacou o ministro.

Projeto Jaíba

Localizado nos municípios de Jaíba e Matias Cardoso, o projeto ocupa área total de 107,6 mil hectares. Na Etapa I do Jaíba, a área irrigável é de 24.752 hectares, e a área ocupada é 23.061. Mais da metade da área do perímetro é destinada à fruticultura, com destaque para a produção de limão.

A área do Jaíba II tem 19.276 hectares, dos quais 14 mil hectares estão em produção. Nela, atuam médios e grandes produtores, contemplando 55 empresários, com 684 lotes. Desde 2004, quando iniciaram os cultivos, foram produzidas um milhão e duzentas mil toneladas de produtos agrícolas.

Já nas etapas III e IV, 20 mil hectares serão irrigados, através de uma parceria público-privada.

“A Codevasf já está com recursos junto com a Secretaria de Estado e da Ruralminas para implementar essas etapas. É importante dizer que com essas duas novas etapas serão gerados 30 mil empregos diretos na cidade de Jaíba e região”, afirmou o secretário de Estado para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira.

Comissão

Em novembro do ano passado, foi instituída uma Comissão Especial, presidida pelo vice-governador Alberto Pinto Coelho, com atribuição de adotar e acompanhar as medidas jurídicas, administrativas e operacionais necessárias à transferência da gestão do Sistema de Irrigação do Projeto Jaíba II da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) para o Distrito de Irrigação do Jaíba (DIJ), entidade que congrega os irrigantes assentados do perímetro irrigado do Jaíba. Cabe ainda à comissão, adotar e acompanhar as medidas jurídicas, administrativas e operacionais necessárias à implantação dos Sistemas de Irrigação dos Projetos Jaíba III e IV.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.