quarta-feira, 11 de Novembro de 2015 10:52h Atualizado em 11 de Novembro de 2015 às 10:59h.

Alevinos produzidos pela Codevasf recompõem estoque pesqueiro do trecho mineiro do rio São Francisco

Mais de 300 mil alevinos foram lançados pela Codevasf em rios e lagos dos principais afluentes diretos do trecho mineiro do rio São Francisco, em 2015

A iniciativa visa repovoar o estoque pesqueiro. Nesta quinta-feira (12), um novo peixamento, com 20 mil alevinos das espécies curimatã pacu, piau verdadeiro e matrinxã, será realizado pela Companhia no local conhecido como Ponte do São Leão, no município de Piumhi, a partir das 15 horas.

Atuando há mais de 20 anos na região do Alto São Francisco, Edilson Oliveira vive da pesca e da agricultura familiar praticada no município de Formiga. Ele é membro da Colônia de Pescadores Z-06, que envolve 121 municípios na região. Para ele, os peixamentos realizados pela Codevasf são muito importantes.

“O rio São Francisco significa vida; não só a minha, mas a de muitos. Então, a importância é devolver esse peixe e povoar o rio, senão nós não vamos mais ver um peixe de água corrente, como dourado, matrinchã, pintado, tudo peixe nosso aqui”, afirma.

Os alevinos que serão utilizados no peixamento em Piumhi foram produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Três Marias. O biólogo Edson Vieira Sampaio, chefe do Centro Integrado, destaca os benefícios da ação.

“A gente faz a recomposição da ictiofauna dos rios pensando na melhoria da biodiversidade das espécies de peixes nativas presentes na bacia e, também, vislumbrando a melhoria do estoque pesqueiro presente nos cursos d'água dos rios”, explica.

Para o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto - SAAE de Piumhi, Eduardo de Assis, vinculado à prefeitura do município, a ação da Codevasf é muito relevante para a região.

“Os peixamentos realizados pela Codevasf são muito importantes para a nossa região, especialmente, porque nós temos um número muito grande de pescadores que sobrevivem da pesca”, salienta.

Em Piumhi, a atividade é fruto de uma parceria da Codevasf com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). Em 2015, a Codevasf já registra mais de 1,2 milhão de alevinos produzidos nos Centros Integrados de Três Marias e Gorutuba. Ao todo, foram realizados 12 peixamentos. Ouçam a matéria da rádio Codevasf neste endereço: https://soundcloud.com/codevasf/materia-alevinos-produzidos-pela-codevasf-recompoem-estoque-pesqueiro-do-rio-sao-francisco

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.