quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011 00:00h

Anastasia destaca crescimento de 226,93% do número de empregos em Minas Gerais

O governador Antonio Anastasia destacou, nesta terça-feira (18), o crescimento do número de empregos formais em Minas Gerais em 2010, divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). No comparativo de 2010 com 2009, houve um crescimento de 226,93% no número de empregos gerados em Minas Gerais, saltando de 90.608 postos de trabalho formais para 296.230 no ano passado. O Estado também respondeu por 11,73% do volume de vagas gerados em todo o país (2.524.678).

“Ficamos alegres porque significa que a nossa atividade econômica está acelerada, o processo de formalização da economia mineira é muito bom e o meu grande esforço, disse isso durante a campanha e durante esses dias no início do mandato, é a geração de emprego de qualidade. Então, começamos com um saldo muito bom de 2010, mas sabemos que não é o suficiente. Vamos continuar nos empenhando para gerar ainda mais milhares de empregos de boa qualidade a favor dos mineiros”, disse o governador Antonio Anastasia, em entrevista, durante a abertura da exposição 29ª Bienal de São Paulo - Obras Selecionadas, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte.

O levantamento do Caged revela que em Minas Gerais, o maior volume de empregos foi criado no setor de serviços com 116.958 postos, seguido pela indústria de transformação (63.997) e pelo comércio (63.871). Segundo a superintendente de Trabalho, Emprego e Renda, Lígia Lara, os números do Caged confirmam a efetividade das políticas públicas de emprego e renda do Governo de Minas.

“Os postos do Sine de Minas Gerais colocaram, em 2010, 101.683 trabalhadores. A Pesquisa de Emprego e Desemprego, que é realizada em seis regiões do Brasil, aponta que a RMBH tem a menor taxa de desemprego do país. Hoje tivemos os números do Caged que confirmam o aquecimento do mercado de trabalho e também a eficácia de nossas políticas”, explicou a superintendente.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.