sexta-feira, 26 de Julho de 2013 07:35h Assessoria do Governo de Minas

Anastasia destaca liberação de R$ 350 milhões para municípios e enaltece projetos da Cemig

“No último mês de junho nós conseguimos aportar mais um valor importante a favor das cidades mineiras, de cerca de R$ 350 milhões para todos os 853 municípios. Foi uma notícia muito boa nesse momento em que os municípios e estados enfrentam dificuldades e

“No último mês de junho nós conseguimos aportar mais um valor importante a favor das cidades mineiras, de cerca de R$ 350 milhões para todos os 853 municípios. Foi uma notícia muito boa nesse momento em que os municípios e estados enfrentam dificuldades em razão da crise econômica e da queda da arrecadação de modo geral. Assim, damos mais um apoio à administração local nesta tarefa de levar mais ações e programas aos cidadãos de todo o Estado”.


Antonio Anastasia


Olá! A gente começa aqui mais um programa Palavra do Governador, a nossa conversa semanal com o governador de Minas Antonio Anastasia sobre temas que interessam ao nosso Estado e ao povo mineiro. Conosco, mais uma vez, o governador Antonio Anastasia. Como vai, governador, tudo bem?
Antonio Anastasia: Tudo bem, muito obrigado!
Governador, vamos começar com uma notícia boa. O senhor tem recebido com frequência prefeitos de diversas regiões do Estado. É verdade que os municípios mineiros receberam recentemente mais uma ajuda financeira do Governo de Minas?
Antonio Anastasia: É verdade. No último mês de junho, nós conseguimos aportar mais um valor importante a favor dos municípios de Minas Gerais, de cerca de R$ 350 milhões para todos os 853 municípios. São recursos oriundos de uma antiga dívida que a rede ferroviária federal tinha com o Estado e nisso foram pagos alguns títulos. Durante muitos anos, o Estado lutou para que esses títulos fossem transformados em recursos e que pudéssemos, portanto, ficar com parte para o Estado e transferir aos municípios também aquilo que é de direito deles. Então, repassamos o que equivale, grosso modo, a quase 50% daquilo que todo mês passamos para os municípios. São recursos que vão livres para os caixas dos municípios e também uma parte expressiva para o Fundeb, que é o Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica, que os municípios e o próprio Estado têm para colocar dinheiro na educação. Então, foi uma notícia muito boa, neste momento em que os municípios e os Estados enfrentam dificuldades em razão da crise econômica e da queda da arrecadação de modo geral. Assim, damos mais um apoio aos municípios mineiros nesta tarefa de levar mais ações e programas aos cidadãos de todo o Estado.
E a Cemig, governador, também vai investir na melhoria dos serviços em diversos municípios, não é isso mesmo?
Antonio Anastasia: Sim. A Cemig, uma das grandes empresas do Brasil, por nossa determinação, lançou um programa, chamado Energia em Dobro, especialmente voltado para os pequenos municípios mineiros. Eu sempre lembro que, dos 853 municípios do nosso Estado, mais de 500 têm menos de 10 mil habitantes. E esses municípios, ao longo dos últimos anos, receberam muitos programas de Governo, como foi o caso do Proacesso, o de telefonia celular, o de unidades básicas de saúde e, agora, o Caminhos de Minas. São investimentos importantes. E é claro que a Cemig também tem de participar desse esforço. São 149 municípios pequenos que estão recebendo o programa Energia em Dobro. Esses municípios não tinham, até este momento, dupla entrada de energia na cidade. O que significa isso? Significa que durante qualquer ventania, qualquer grande tempestade, um acidente podia deixar a cidade sem luz, sem energia. E agora, com essa dupla entrada, se houver o problema em uma rede, nós temos uma rede substituta para permitir que o fluxo de energia não cesse naquele município. Isso é muito importante especialmente para a garantia de empresas e indústrias que queiram se instalar nessas localidades e que têm, portanto, a certeza de que não haverá o corte de energia. Então, sob o ponto de vista não só do conforto das pessoas, mas também do desenvolvimento econômico, é um programa muito importante.
Falando na Cemig, governador, sempre se especula muito sobre a situação dessa importante empresa mineira. Como é que está a Cemig hoje?
Antonio Anastasia: A Cemig, como eu dizia há pouco, é uma das maiores empresas do Brasil e a maior empresa brasileira de energia sob o ponto de vista de vários tipos de energia que nós temos. É uma grande distribuidora e também geradora e transmissora de energia. Um grande complexo presente em quase todos os estados brasileiros e também no exterior. A Cemig controla várias outras empresas, como a Light, no Rio de Janeiro. E a Cemig não só tem uma energia de qualidade mas, mais do que isso, tem um corpo técnico de grande excelência – são servidores, técnicos, engenheiros e operários que, de modo geral, trabalham lá há muitos anos e realizam um belo trabalho. A Cemig tem, portanto, uma situação muito bem colocada e, ainda que tenhamos, hoje, uma questão energética em que precisamos multiplicar as nossas fontes e não apenas nos limitarmos à energia hidroelétrica, também considerando a energia eólica, solar, da biomassa e até do gás natural, no qual que estamos agora trabalhando. A Cemig está presente em todas essas frentes, trazendo tecnologia, inovação, investimentos e, fundamentalmente, levando o desenvolvimento a todo o nosso Estado. Ela praticamente tem 100% de atendimento nas áreas urbanas que atende. E, quanto à área rural, falta muito pouco: no final do próximo ano, 2014, a universalização deve acontecer. A Cemig também tem um papel social relevante. É bom lembrar que mais de 40% dos consumidores residenciais da Cemig não pagam o tributo estadual, o que demonstra também o papel do nosso governo com aquelas famílias mais carentes.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.