quinta-feira, 12 de Abril de 2012 14:18h

Anastasia diz que governadores estão articulados para discutir dívida com a União

Para o governador de Minas, mudança no indexador, já sinalizada pelo governo federal, é parte da solução do problema
O governador Antonio Anastasia afirmou, nesta terça-feira (10), em São Paulo, que os governadores estão articulados para o debate em torno da questão da dívida dos estados e municípios com a União. Segundo ele, a mudança do indexador, já sinalizada pelo governo federal, é parte da solução do problema.
“É um tema antigo e que, quando as dívidas foram renegociadas, no final da década de 1990, foi um passo muito positivo, mas com o passar dos anos, a questão dos juros tornou-se praticamente insustentável para os estados e os municípios”, afirmou o governador.
De acordo com Anastasia, em termos nominais, Minas já pagou uma vez e meia o montante da dívida, mas ainda deve cinco vezes aquilo que devia originalmente, o que se repete pelos demais estados. “Vamos discutir como parte disso poderá ser destinado a investimentos do Estado e da própria União no território de Minas Gerais”, anunciou.
“Teremos uma reunião na Câmara dos Deputados, coordenada pelo deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), que foi indicado pela Câmara para coordenar esse debate e apresentar alguma alternativa no que se refere não só à mudança do índice, que vai refletir no volume final do débito em 2028, como certamente os estados também discutirão a questão relativa ao fluxo, ou seja, ao percentual que nós hoje pagamos e que muito nos onera”, afirmou Anastasia, lembrando que Minas Gerais paga 13% da sua receita corrente líquida por mês à União, ou seja, cerca de R$ 300 milhões por mês.
Seminário
Anastasia participou  ao lado do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, na capital paulista, do Seminário Lide 2012 – Grupo de Líderes Empresariais. Ele abordou o tema “Ações Públicas pela Cidadania e Desenvolvimento Econômico”.
O Lide é uma associação de empresários destinada a fortalecer o pensamento, relacionamento e princípios éticos de governança corporativa no Brasil. Formado por líderes empresariais de corporações nacionais e internacionais, promove a integração entre empresas, organizações e entidades privadas, por meio de programas de debates, fóruns de negócios, atividades de conteúdo, iniciativas de apoio à sustentabilidade e responsabilidade social.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.