sexta-feira, 13 de Julho de 2012 10:37h Gazeta do Oeste

ANS está `de olho´ em 14 operadoras de saúde em Minas Gerais

A saúde financeira de 14 operadoras de planos de saúde em Minas Gerais não vai bem. Conforme informações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), essas empresas estão sob o regime de direção fiscal, estágio em que sofrem intervenção por causa de desequilíbrios em suas contas que, se não forem resolvidos, podem acarretar o fechamento dessas empresas.

 

Essas operadoras têm, juntas, 275.109 beneficiários em Minas Gerais. A lista com os nomes dessas empresas não foi divulgada pelo órgão regulador. Em todo o país, aproximadamente dois milhões de brasileiros podem estar perto de ver seus planos de saúde quebrarem.

 

Não bastasse a suspensão da venda de 268 planos, em todo o país, que desrespeitaram prazos de atendimento definidos por regulamentação, a ANS acompanha de perto 141 empresas de planos médico e odontológico, que correspondem a 10,3% do total de 1.300 em funcionamento no Brasil, com graves problemas financeiros.

 

No Rio Janeiro, 25 operadoras estão nessa situação, com implicações para 223,2 mil clientes. O Estado só perde para São Paulo, que acendeu o sinal de alerta da ANS por causa de 41 operadoras, com uma carteira total de 515,7 mil pessoas, com a saúde financeira abalada.

 

As empresas, geralmente, são pequenas, mas tiram o sono de muita gente. Entre as regiões, o Sudeste foi mais afetada: tem 84 operadoras no regime de direção fiscal, com 1,05 milhão de beneficiários atingidos. Em seguida vêm Nordeste, com 326,9 mil pessoas atingidas; Norte, com 252,5 mil; Sul, com 194,5 mil; e Centro-Oeste, com 110 mil.

 

Além de sofrerem com os sistemáticos reajustes acima da inflação (a previsão até 2013 é de 7,93%) e com a grande burocracia para conseguir atendimento, esses clientes, muitos atraídos pelos baixos preços dos serviços, agora se veem às voltas com trâmites administrativos e com a possibilidade de ficar sem plano, caso as empresas fechem as portas. Para evitar o pior, há o regime que consiste em uma apuração das medidas adotadas pelos planos para a melhoria das finanças.

 

 

 

 

 

O TEMPO

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.