quarta-feira, 1 de Agosto de 2012 10:26h Gazeta do Oeste

Antonio Anastasia assina decreto para valorizar potencial turístico da Serra da Piedade

 O governador Antonio Anastasia assinou, nesta terça-feira (31), na Serra da Piedade, decreto que declara Atrativo Turístico de Especial Relevância o conjunto paisagístico, artístico e cultural do Santuário Estadual Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O título aumentará a visibilidade do local, além de fomentar o turismo e atrair recursos, gerando mais empregos de qualidade, mais cultura e mais renda para os mineiros. O decreto prevê a adoção de políticas públicas como a preservação da biodiversidade do entorno do Santuário. Este é o primeiro atrativo de Estado considerado de Especial Relevância.

 

 

O ato, que coincide com a celebração dos 52 anos da proclamação de Nossa Senhora da Piedade Padroeira de Minas, foi citado pelo governador como importante ação de preservação do conjunto religioso, histórico e cultural da Serra da Piedade.

 

“Ao fazer esta declaração, estamos determinando às áreas de governo que realizem ações voltadas para as grandes potencialidades que temos, não só no turismo religioso, mas, de todo esse acervo que é único. A Serra da Piedade é um dos maiores patrimônios de Minas Gerais e do Brasil pela sua beleza física, pelo seu significado religioso, histórico e cultural”, destacou Anastasia.

 

 

“Tenho certeza de que estamos, em fidelidade ao passado e a muitos personagens, abrindo um horizonte cada vez largo, de modo que o futuro religioso, turístico e cultural de Minas Gerais possa ganhar mais espaço e grandes incentivos”, disse o arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte, Dom Walmor de Azevedo.

 


Mais infraestrutura

 

 

O governador anunciou que a Cemig vai iluminar o portal da Serra da Piedade e eletrificar a bomba d´água (em nascente ao pé da Serra) para regular o abastecimento no topo do Santuário. Ele falou sobre a importância de investimentos em infraestrutura para o estímulo e segurança dos turistas.

 

“Estamos autorizando a Cemig a fazer a iluminação da entrada e do alto da Serra. Pretendemos, juntamente com a prefeitura de Caeté, no próximo ano, fazer a iluminação do trecho da estrada municipal que liga a rodovia ao topo da Serra. E, claro, fazemos eco ao pedido de duplicação da BR-381, fundamental não só para Caeté, mas para todo Leste do Estado, para o desenvolvimento econômico e segurança de todos que trafegam por esta artéria. São obras de infraestrutura fundamentais para o bem de Minas e dos mineiros”, ressaltou. As obras da BR-381 são de responsabilidade do Governo Federal.

 

 

Rota de Peregrinação

 

A Serra da Piedade será um dos pontos de partida do Caminho Religioso Estrada Real (Crer), cuja segunda etapa de implantação foi oficializada pelo governador e pelo secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, durante a solenidade.

 

 

O Caminho será um trajeto para peregrinação de aproximadamente 850 quilômetros de extensão, que liga os santuários da Padroeira de Minas e da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo. A rota coincidirá com parte da Estrada Real, passando por 37 cidades, sendo 32 em Minas e cinco em São Paulo. O projeto abrange, ao todo, 86 municípios mineiros.

 

Com recursos de R$ 2 milhões, a etapa de implantação do Crer será concluída até maio de 2013, a tempo da Jornada Mundial da Juventude no Brasil. Na primeira etapa, iniciada em 2011, foram elaborados projetos para estruturação do Caminho e investidos R$ 299 mil.

 

 

“Minas Gerais já tem, pela sua tradição histórica, uma força muito grande da religiosidade da sua gente e dos turistas que vem aqui também sob o aspecto religioso. Ao construirmos esse caminho da Serra da Piedade até Aparecida, no Estado de São Paulo, onde está a basílica da Padroeira do Brasil, vamos estimular o turismo, permitir o conhecimento de belas paisagens entre Minas Gerais e São Paulo e, sobretudo, estimular a fé das pessoas”, disse Anastasia.

 

O Caminho Religioso poderá ser percorrido a pé, de bicicleta ou a cavalo, e disponibilizará infraestrutura de apoio para os peregrinos como quiosques para descanso, bebedouros, paraciclos e estrutura para cavalo. Em trilhas serão feitas correção do solo e instalação de guarda-corpo.

 

 

“O percurso será sinalizado e serão confeccionados guias ilustrados com mapas para orientação. Será instituída uma credencial a ser carimbada em pontos pré-estabelecidos e, ao final do percurso, um Certificado de Conclusão do Caminho Religioso será emitido para aqueles que tiverem todos os carimbos”, explicou o secretário Agostinho Patrus Filho. O projeto é inspirado no Caminho de Santiago de Compostela, famoso em todo o mundo, que percorre um trajeto da França à Espanha em 750 km.

 


Proteção do Santuário e da Serra da Piedade

 

 

Caeté é um dos municípios eleitos pela Secretaria de Turismo como destino indutor do desenvolvimento turístico regional de Minas, devido à importância do turismo religioso. Recentemente, numa votação popular pela internet, para escolha das Sete Maravilhas da Estrada Real, a Serra da Piedade foi premiada como hors-concours.

 

O Conjunto Arquitetônico e Paisagístico foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 1956, e pelo Estado em 1989, que o declarou como Monumento Natural e Cultural de Minas Gerais, e pelo município de Caeté, em 2001. Lei estadual de 2004 definiu os limites da Área de Proteção Ambiental da Serra da Piedade.

 

 

Em 2005, a Unesco entregou o título de “reserva da biosfera” ao trecho mineiro do maciço da Serra do Espinhaço, que inclui a Serra da Piedade. Em maio de 2006, o governador Aécio Neves homologou a extensão do tombamento do Conjunto Paisagístico da Serra da Piedade nos municípios de Caeté e Sabará, que foi aprovado pelo Iphan em 2010.

 

O Santuário atrai peregrinos desde o século XVIII, quando os portugueses Antônio da Silva Bracarena e Irmão Lourenço construíram um eremitério e uma igreja dedicada a Nossa Senhora, no alto da montanha, a 1.746 metros de altitude.

 

 

Turismo religioso

 

O segmento de Turismo religioso é um dos que mais cresce no mundo. Levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisas da Universidade de São Paulo mostra que existem cerca de 15 milhões de brasileiros interessados em destinos religiosos. Mais de 8,1 milhões de viagens domésticas no Brasil são motivadas pela fé.

 

 

Em 2013, Belo Horizonte vai sediar o II Congresso Mundial de Universidades Católicas (CMUC), que deverá reunir cerca de quatro mil pessoas. O CMUC é um dos eventos que antecede a Jornada Mundial da Juventude, que será realizada no Rio de Janeiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

AGÊNCIA MINAS

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.