segunda-feira, 29 de Outubro de 2012 04:52h Gazeta do Oeste

Apesar do racha interno, Piau mantém PMDB no comando em Uberaba

Com apenas 4,2 mil votos de diferença, o deputado federal Paulo Piau (PMDB) venceu as eleições em Uberaba, no Triângulo mineiro, na disputa mais apertada entre as quatro cidades do estado onde houve segundo turno. O peemedebista derrotou, com 51,36% (79.752) dos votos válidos, o deputado estadual Antônio Lerin (PSB), que conquistou 48,64% (75.541) dos eleitores. Os dois candidatos disputaram voto a voto até o último minuto, confirmando o cenário já anunciado nas últimas semanas de uma campanha acirrada e sem favorito. Os que deixaram de votar na capital do gado zebu representam 20,27% dos eleitores, enquanto 2,96% votaram em branco e 9,8% anularam o voto.

Piau garante a continuidade do PMDB na Prefeitura de Uberaba, sétimo maior colégio eleitoral do estado. O partido está à frente do município desde 2004. Com a promessa de uma gestão voltada para o social e mais transparente, o parlamentar – que já foi deputado estadual por duas vezes – assume pela primeira vez uma administração municipal. Engenheiro agrônomo, ele atualmente integra a bancada ruralista na Câmara dos Deputados, onde foi relator do projeto do novo Código Florestal.

Mesmo dizendo que tem muitos compromissos a cumprir em Brasília, o peemedebista ressaltou que já abre hoje o escritório de transição. “Não há tempo a perder”, observou. O futuro prefeito de Uberaba garantiu espaço aos aliados em seu governo. “Quem ganha junto claro que governa junto”, pontuou. Piau, que venceu também o primeiro turno, com 50.049 votos (31,71%), contra 32.961 (20,89%) de Lerin, contou com o apoio dos ex-candidatos Fahim Sawan (PSDB), Wagner do Nascimento (PTC) e Adelmo Leão (PT), mas não teve ao seu lado o atual prefeito Anderson Adauto (sem partido). Réu no julgamento do mensalão, o prefeito não conseguiu emplacar o sucessor e abandonou o PMDB.

Diante da pressão de Adauto para dar a Rodrigo Mateus a candidatura, o Diretório Estadual do PMDB fez uma intervenção no diretório em Uberaba. A questão foi parar na Justiça Eleitoral até que Rodrigo Mateus desistiu da candidatura e Paulo Piau teve o registro confirmado.

Figurões A eleição em Uberaba também atraiu figuras da política nacional. Para dar força à campanha de Piau, desembarcaram no Triângulo o vice-presidente da República, Michel Temer; o presidente nacional da legenda, Valdir Raupp, senador por Roraima; o senador Clésio Andrade e o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Fernando Pimentel. Já do lado de Lerin, os apoios vieram do senador Aécio Neves (PSDB) e do governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos. A dobradinha entre PSB e PSDB foi reforçada durante uma visita dos dois ao município. Porém, o apoio recebido por Lerin que mais despertou a atenção da população de Uberaba não foi de um político de carreira, e sim a do deputado federal e ex-jogador de futebol Romário (PSB-RJ).

Antônio Lerin justificou a derrota pela falta de recursos. “Eram dois candidatos, um tinha que ganhar. Ele ganhou com um gol de diferença”, ressaltou. “Chegamos de uma forma muito objetiva e vitoriosa. Faltou pouco para ganhar a eleição”, acrescentou. O parlamentar garantiu que vai continuar trabalhando pela cidade na Assembleia. Depois de saber do resultado, Lerin telefonou para Piau para cumprimentá-lo. “Não ficarão mágoas”, garantiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.