Após 21 dias de investigação Polícia Civil atualiza informações sobre Síndrome Nefroneural em Minas Gerais.

Já chegam a 21 dias, as investigações sobre a síndrome nefroneural provocada por contaminação de cerveja, que acabou culminando na morte de 4 pessoas, até hoje (24/01).
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa que hoje (24), mais 5 pessoas foram ouvidas na 4ª Delegacia de Polícia Civil Barreiro, localizada no bairro Estoril, região Oeste da capital, totalizando 21 depoimentos de vítimas e familiares. O objetivo é entender sobre os acontecimentos que antecederam à intoxicação.

As amostras recolhidas tanto na cervejaria, quanto da empresa química que vendia o monoetilenoglicol, continuam sendo analisadas pelas equipes de peritos do Instituto de Criminalística (IC), de forma criteriosa.

Ainda não há previsão para a conclusão dos laudos.

Sobre a possibilidade de novas vítimas: o cidadão que tenha consumido o produto e se sinta prejudicado com a ingestão da bebida pode registrar um boletim de ocorrência, com o maior nível de detalhamento possível, em qualquer unidade policial. Esse registro será apurado durante o trabalho investigativo, bem como verificada a viabilidade de inclusão de eventual vitima no inquérito policial.

Até o momento a PCMG atua na investigação de 29 casos de pessoas que apresentaram os sintomas da síndrome nefroneural e, diariamente, contato com a Secretaria de Estado da Saúde, para a atualização.

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.