sábado, 12 de Abril de 2014 06:28h Jotha Lee

Assembleia Legislativa custou mais de 212,8 milhões aos mineiros só no primeiro trimestre do ano

O povo mineiro desembolsou a quantia de R$ 212.828.539,84 para a manutenção da Assembleia Legislativa de Minas Gerais só nos primeiros três meses de 2014.

A informação consta da prestação contas do Poder Legislativo Estadual, publicada em seu site (www.almg.gov.br). Em janeiro, a Assembleia teve um custo de R$ 58.104.341,40, valor que subiu para R$ 94.536.442,14 em fevereiro. Já em março, os custos atingiram R$ 60.167.66,30.
O peso maior do custeio da Assembleia está no pagamento aos aposentados, que mensalmente ultrapassa os R$ 30 milhões. Também tem peso significativo a folha salarial dos funcionários da ativa, bem como os benefícios que são pagos aos deputados, incluindo o pagamento de assessores e manutenção de representações no interior.
Os dados da prestação de contas mostram que para pagamento dos deputados, no primeiro trimestre do ano, a Assembleia desembolsou R$ 4.763.036,95. Esse valor refere-se somente ao salário, não estando incluídos os muitos benefícios pagos a cada parlamentar.
Cada deputado tem verba para contratação de assessores, auxílio moradia e ainda a chamada verba de representação de R$ 20 mil mensais. O deputado ainda recebe mais dois salários integrais (sem descontos) no início e ao fim do mandato a título de ajuda de custo, além de ter direito ao 13°. Cada parlamentar custa, em média, R$ 70 mil reais mensais aos cofres públicos do Estado, conforme mostram os dados disponíveis na prestação de contas da Assembleia.

 

 

CUSTO TOTAL
A Assembleia Legislativa de Minas Gerais tem 77 deputados e a manutenção desses parlamentares sai caro ao povo mineiro. Nos três primeiros meses do ano, para a manutenção exclusiva da atividade dos parlamentares, o custo total chegou a R$ 8.910.625,12. É sempre importante lembrar que a atividade total da Assembleia, que gira em torno dos deputados, teve o custo de R$ 212.828.539,84, no primeiro trimestre, na soma geral de todos os gastos do Poder Legislativo.
Conforme consta da prestação de contas da Assembleia, além dos salários, os deputados ainda consumiram mais R$ 4.147.588,95, a título de verba indenizatória. Em auxílio moradia, a Assembleia desembolsou no período R$ 84.751,98.

 

 

Veja a evolução dos gastos para manutenção exclusiva dos deputados

MÊS BENEFÍCIO VALOR
Janeiro Salários R$ 1.583.345,65
Verba indenizatória R$ 1.265.124,90
SUB-TOTAL R$ 2.848.124,90
Fevereiro Salários R$ 1.583.345,65
Verba indenizatória R$ 1.510.733,50
SUB-TOTAL R$ 3.130.729,15
Março Salários R$ 1.596.345,65
Verba indenizatória R$ 1.335.029,77
SUB-TOTAL R$ 2.931.375,40
TOTAL GERAL  R$ 8.910.625,12

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.