sexta-feira, 15 de Maio de 2015 12:10h Atualizado em 15 de Maio de 2015 às 13:50h. Jotha Lee

Audiência para discutir situação da MG-050 é transferida para Passos

Discussão foi levada para o trecho mais crítico da rodovia

Na próxima terça-feira, às 13h, a Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) estará na cidade de Passos, Sul de Minas, para uma audiência pública que discutirá a concessão da MG-050, através da Parceria Público-Privada (PPP). A audiência foi pedida pela deputada estadual Geisa Teixeira (PT) e reunirá autoridades de todas as regiões do Estado cortadas pela rodovia.
A audiência, inicialmente marcada para Belo Horizonte, foi transferida para a cidade de Passos. Segundo Manoel Messias Vasconcelos, assessor da deputada, a decisão foi tomada com o objetivo de levar o encontro para a região onde há os maiores problemas na rodovia. Segundo ele, nas regiões mais próximas a Belo Horizonte, as obras andaram com maior agilidade. “No Sul do Estado, a situação é muito mais grave”, assegurou.
De acordo com Manoel Messias, a morte de uma família inteira em um acidente de trânsito ocorrido próximo a São Sebastião do Paraíso, além dos crimes ambientais cometidos na região que geraram multa de R$ 22 milhões a Nascentes das Gerais, concessionária que administra a rodovia, pesaram na decisão de transferir a audiência.
COMOÇÃO
A audiência pública vai debater as melhorias necessárias para a estrada e sugerir intervenções imediatas em trechos onde muitos acidentes ainda estão sendo registrados. Ainda de acordo com Manoel Messias, os problemas enfrentados por todas as regiões cortadas pela rodovia também merecerão ampla discussão.
Conforme informou o assessor da deputada Geisa Teixeira, a discussão sobre a situação da rodovia e as intervenções que ainda são necessárias para proporcionar mais segurança aos condutores veio à tona depois do acidente registrado no km 396, no dia 20 de abril, matando três pessoas de uma mesma família. O local é conhecido por “curva da morte”, tantas vítimas fatais já foram registradas no trecho.
O fato gerou comoção no município e questionamentos surgiram quanto à situação do trecho onde foi registrado o acidente. Dentro do plano de obras da Concessionária Nascentes das Gerais, a curva do km 396 não recebeu intervenção e correção de traçado.
De acordo com Manoel Messias, a escolha de Passos foi estratégica, porém autoridades de toda a região serão convidadas. Ontem ele visitou lideranças comunitárias dos bairros que margeiam o anel rodoviário de Divinópolis, para formalizar o convite. Seis bairros às margens do anel não concordam com o projeto de duplicação do trecho e esse assunto deverá constar da pauta dos debates. O vereador Edimilson Andrade (PT) já confirmou presença ao evento e foi convidado como representante da Câmara Municipal de Divinópolis.
Outro assunto a ser debatido será o valor do pedágio. Para discutir o tema, será convidado o prefeito de São Sebastião do Oeste, Dorival Faria Barros. A população da cidade já realizou diversas manifestações contra a cobrança, já que os moradores da cidade, que precisam viajar a Divinópolis, utilizam pouco mais de um quilômetro da rodovia e são obrigados a pagar a tarifa.  Na MG-050, carros de passeio pagam R$ 4,70 e caminhões de seis eixos desembolsam R$ 28,10. A deputada Geisa Teixeira critica esse valor e diz que é preciso ser revisto. “Quando comparamos o preço do pedágio na MG-050 com a Fernão Dias, no trecho entre Belo Horizonte e São Paulo, percebemos uma diferença exorbitante. Basta comparar. Na Fernão dias o preço do pedágio é de R$ 1,60 para carros de passeio e R$ 9 para caminhões de seis eixos. Por que uma diferença tão grande?”, questiona a deputada.

 

Crédito: Assessoria

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.