quinta-feira, 20 de Setembro de 2012 11:14h Gazeta do Oeste

Audiência pública apresenta soluções para preservação da Lagoa da Pampulha

 Estratégias para a preservação e conservação da Lagoa da Pampulha, um dos principais cartões postais de Belo Horizonte, são apresentadas em uma audiência pública na Câmara Municipal de Belo Horizonte, na manhã desta quinta-feira. A reunião foi solicitada pela Ong Terra Viva, responsável pelo projeto Somos Pampulha, que elaborou um estudo técnico onde revela seis pilares que podem manter a sobrevivência do espelho d'água: a retirada de sedimentos da lagoa, redução e retardo de novo assoreamento, retirada do esgoto dos córregos, tratamento da água da lagoa, preservação das nascentes e cursos d'água e educação ambiental.

Segundo o coordenador do projeto, Carlos Augusto Moreira, o estudo foi feito em parceria com engenheiros, biólogos e equipes do Corpo de Bombeiros que trabalharam na batimetria, que é a medição da área assoreada da lagoa. O levantamento foi concluído em três meses e a expectativa do coordenador é de que a prefeitura acolha as sugestões para que elas sejam acrescentadas ao projeto do executivo. O estudo elaborado pela Ong será protocolado e repassado ao prefeito Márcio Lacerda e ao candidato Patrus Ananias.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.