sábado, 10 de Maio de 2014 06:11h

Auditores de Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e Timor Leste conhecem OGE e CGE

Encontro foi realizado, nesta sexta-feira (09/05), na Cidade Administrativa. Os representantes também tiveram a oportunidade de conhecer melhor a Rede Ouvir-MG.

O ouvidor-geral do Estado, Fábio Caldeira, e o controlador-geral do Estado, Júlio César Santos Esteves receberam, nesta sexta-feira (09/05), auditores e representantes dos Tribunais de Contas de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor Leste.

Além de conhecer o sistema de funcionamento dos órgãos de controle do Governo de Minas, os visitantes, que participam de treinamento do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG), conheceram também a Rede Mineira de Ouvidorias Públicas (Rede Ouvir-MG), parceria pioneira no Brasil que une os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, somados ao TCE-MG, Ministério Público de Minas Gerais e Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), para o melhor atendimento das manifestações do cidadão. A assessora de Relações Internacionais do Governo de Minas, Priscila Gomes da Silva, e a subsecretária de Casa Civil, Letícia Moraes Torres, também participaram do encontro.

A diretora de Serviços Técnicos do Tribunal de Cabo Verde, Marta Neves, considerou interessante conhecer o sistema mineiro e compartilhar as experiências. “Apesar das diferentes terminologias, as funções são parecidas. A Controladoria, para nós, é a Inspeção Geral de Fianças, enquanto o ouvidor é chamado de provedor”, contou. Para o auditor da Câmara de Contas de Timor Leste, Agapito Soares Santos, além da experiência ser muito importante, foi uma oportunidade para conhecer Minas Gerais.

Após o encontro com Fábio Caldeira e Júlio César Santos Esteves, os visitantes conheceram a Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves. Ao final da visitação, o ouvidor-geral, Fábio Caldeira, ressaltou que, além do idioma, estavam todos ali unidos também pela vontade de aprimorar os serviços públicos. “É importante deixar um legado e a vinda de vocês aqui sinaliza que todos os países estão trabalhando no mesmo sentido”, enfatizou.

A visita contou também com o auditor Francisco da Costa, do Timor Leste; Helena Nhiuane e Rodrigues Armando, de Moçambique; Zaias José Ramalho, de Guiné-Bissau; Francisco Canhengue e Ernesto Mbaso, de Angola; e Iolanda Fortes, de Cabo Verde.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.