sexta-feira, 6 de Novembro de 2015 12:57h Agência Minas

Aumento das exportações colabora para avanço do saldo comercial de Mina

Além das commodities, as frutas produzidas no estado também se destacaram no comércio internacional

O aumento do volume exportado de minério de ferro, café e açúcar foram os destaques da pauta exportadora de Minas Gerais no mês de outubro. Os produtos, que geralmente compõem o grupo dos cinco mais comercializados, apresentaram avanço percentual na comparação com o mês anterior.

O aumento colaborou para a manutenção do superávit mineiro, que em outubro foi de US$ 1,21 bilhão. No total, o estado exportou US$ 1,97 bilhão, representando um aumento de 3,2% em relação ao mês anterior. Já as importações alcançaram US$ 765,02 milhões, aumento de 18,6% em relação a setembro.

Os dados completos com o comportamento das exportações do estado em outubro foram divulgados nessa quinta-feira (5/11), pela Exportaminas, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SEDE), em parceria com a Fundação João Pinheiro (FJP).

A análise mostra que Minas Gerais aumentou sua participação nas exportações nacionais, passando de 11,8% para 12,3% do total vendido pelo país. O mesmo aumento também foi visto na participação junto às importações, que passaram de 4,9% para 5,4% do total brasileiro.

O maior comprador do estado continua sendo a China. No total, o país asiático representou 25,9% do total exportado em outubro, contra 23% em setembro.

O segundo lugar no ranking de exportações são os Estados Unidos, com participação de 8,1%. Em seguida estão Japão e Holanda, ambos com 5,5%, e Argentina, com 5,2%.

Em outubro, os EUA foram o principal fornecedor para Minas Gerais, com 17,7% do total comprado pelo estado em outros países. Vem seguido pela China, com 14,4%, Argentina, com 13,5%, Alemanha, com 6,8%, e Itália, com 6,6%.

Frutas mineiras na Europa

O abacate e as mangas mineiras estão cada vez mais presentes na mesa dos estrangeiros, em especial de alguns países da Europa. Conforme destaque da FJP, de janeiro a setembro deste ano as exportações de frutas apresentaram crescimento de 19,3%, com valor total de US$ 3,2 milhões, contra US$ 2,7 milhões no mesmo período do ano anterior.

Somente a venda de abacates representou aumento de 298,8%. Já a exportação de mangas cresceu 54,5%. Em contrapartida, alguns itens de destaque na pauta, como limão e abacaxi, representaram queda de 15,1% e 40,9%, respectivamente. Entre janeiro e setembro de 2015, 17 países consumiram as frutas mineiras.

Os maiores compradores foram os Países Baixos (Holanda), com 36,3% do total exportado. O montante corresponde a uma elevação de 16,8% em relação ao mesmo período de 2014, tendo como principal produto comercializado o abacate.

Outro país que registrou aumento significativo do consumo das frutas mineiras foi a Espanha, com avanço de 73,4% de janeiro a setembro de 2015, frente ao mesmo período do ano anterior. Manga e abacate representam 15,4% das exportações de Minas Gerais para o país.

Terceiro maior destino das exportações de frutas de Minas Gerais, a Bélgica é a maior consumidora do limão produzido no estado. O avanço do consumo nos noves primeiros meses do ano foi de 556,7%. Já o Reino Unido, responsável por 10,9% das vendas externas mineiras no setor, apresentaram queda de 49,5%.

O aumento das receitas externas com exportações das frutas mineiras para os Estados Unidos e para o Barein também apresentaram destaque, aumentando 145,7% e 180,5%, respectivamente, de janeiro a setembro de 2015, em relação ao mesmo período de 2014.

Ao todo, sete municípios de Minas Gerais exportaram no período analisado. São eles: Alfenas, Belo Horizonte, Formiga, Nova Lima, Rio Paranaíba, Jaíba e Varginha.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.