segunda-feira, 28 de Dezembro de 2015 10:38h Agência Minas

Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais busca maior diversificação econômica

Em entrevista, o diretor de Planejamento e Desenvolvimento do BDMG, Otávio Camargo, detalha, entre outros pontos, o funcionamento do programa BDMGTec

O Banco de Desenvolvimento de Minas Geais (BDMG), em sua presente linha de atuação, está de olho no estímulo a projetos capazes de ampliar e variar a estrutura produtiva e a matriz econômica no estado. Um dos caminhos para isso está expresso no programa BDMGTec, um dos carros-chefe na atual administração que direcionam o banco para o apoio em participação acionária e financiamentos de longo prazo.

Em entrevista ao portal Agência Minas Gerais, o diretor diretor de Planejamento e Desenvolvimento do BDMG, Otávio Camargo, fala sobre o suporte a projetos de alta tecnologia, os principais investimentos em andamento nesta área, além de metas, valores de investimentos e a possibilidade de Minas Gerais assegurar a maior diversificação de sua economia.


Agência Minas Gerais - O BDMG está com uma diretriz, na atual administração, para priorizar novos eixos da economia, reduzindo a dependência do café e minério. Como foi formalizada a decisão de investir, por exemplo, em grandes empreendimentos tecnológicos?

Otávio Camargo - O BDMG tem adotado estratégias de estímulo ao desenvolvimento regional. Como um banco de fomento, precisamos ter intencionalidade em nossas ações, pois acreditamos que o desenvolvimento ocorre de maneira intencional, principalmente em regiões com baixo dinamismo. Nesse sentido, o BDMG tem implantado ações que estimulem a reestruturação produtiva e a redução das desigualdades em Minas Gerais.

Agência Minas Gerais - Como se organiza a atuação do BDMG nesse contexto?

Otávio Camargo - A atuação do banco se dá de diferentes formas, principalmente por meio de crédito ou por participação acionária em grandes empreendimentos. Tanto a oferta de crédito quanto a participação acionária devem estar atreladas a políticas públicas amplas e integradas, que conduzam ao desenvolvimento do estado. Os setores tradicionais da economia demandam áreas intensivas em tecnologia. Por isso, o BDMG criou em 2012 a subsidiária BDMGTEC para participar da atração de investimentos de alta tecnologia dinamizadores da economia do estado. Por meio dessa estratégia, o banco é sócio minoritário de dois empreendimentos que contribuirão para a diversificação da economia mineira: a Unitec Semicondutores e a Biomm S.A. Além de participar por meio de equity, via BDMGTEC, o BDMG também financia essas empresas no longo prazo.

Agência Minas Gerais - Em que consiste o BDMGTec? É justamente para orientar e direcionar investimentos no segmento de alta tecnologia?

Otávio Camargo - A subsidiária BDMGTEC tem o objetivo de participar do capital social de empresas de alta tecnologia, seguindo a orientação estratégica do Governo de Minas. Ainda conforme a orientação do Estado, fármacos, semicondutores e energias renováveis serão setores de atenção do BDMG, que planeja sua atuação junto a essas áreas.

Agência Minas Gerais - Quais são os principais investimentos do BDMG no segmento tecnológico em andamento? É possível detalhar metas, contrapartidas e valores totais disponíveis para investimento?

Otávio Camargo - O BDMG, por meio da subsidiária BDMGTEC, é sócio minoritário da Unitec Semicondutores, que está sendo construída em Ribeirão das Neves, e da fábrica de insulina humana Biomm S.A., em fase de construção em Nova Lima. A BDMGTEC fará um aporte total de R$ 48 milhões no capital da Unitec. Já foram integralizados R$ 46,3 milhões (96% do total). Na Biomm, a BDMGTEC integralizou um total de R$ 28,9 milhões.

Agência Minas Gerais - Já há uma definição sobre os produtos de crédito que serão oferecidos para este segmento? São participação acionária, parcerias e linhas específicas de financiamento?

Otávio Camargo - Além da participação acionária, é importante ressaltar que o BDMG apoia esses empreendimentos por meio de financiamentos de longo prazo. O BDMG financia a Unitec em R$ 65 milhões no longo prazo, tendo liberado R$ 43,5 milhões. Para a Biomm, o BDMG financiará um total de R$ 56,1milhões, dos quais R$ 8 milhões já foram desembolsados.

Agência Minas Gerais - As empresas interessadas devem procurar o BDMG, aguardar a divulgação das novas linhas de financiamento? Qual a recomendação neste momento?

Otávio Camargo - Além da participação acionária de empreendimentos estratégicos, o BDMG apoia a inovação por meio de concessão de crédito. O BDMG disponibiliza às micro, pequenas e médias empresas linhas específicas para projetos de inovação. Em 2011, o BDMG criou, em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), as linhas Pró-Inovação e Proptec, disponibilizando um total de R$ 100 milhões – R$ 50 milhões de cada instituição. O Pró-Inovação apoia projetos de desenvolvimento ou implantação de inovação de produtos e serviços, enquanto o Proptec financia projetos de investimento para implantação, ampliação e modernização de ativos fixos, investimentos intangíveis e capital de giro associado de empresas localizadas em parques tecnológicos do estado. Desde o lançamento das duas linhas, o BDMG já alcançou um total de R$ 63,6 milhões para 101 projetos.

O BDMG oferece, ainda, outras duas linhas: Programa Inovacred e MPME Inovadora. No Programa Inovacred, o BDMG é o único agente financeiro em Minas Gerais credenciado pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) para operar o Inovacred. São R$ 80 milhões destinados a investimentos em inovação de empresas que faturam até R$ 90 milhões por ano. Nessa linha de crédito já foram liberados mais de R$ 30 milhões para 21 projetos. No MPME Inovadora, o BDMG financia empresas que inovaram em seu processo produtivo, mediante enquadramento nos critérios estabelecidos pelo BNDES. Foram liberados R$ 18 milhões para cinco empresas.

Agência Minas Gerais - Como uma análise mais abrangente, de que forma avalia a possibilidade de Minas Gerais conseguir maior diversificação da economia? E a importância dessa ampliação?

Otávio Camargo - O BDMG tem atuado no sentido de contribuir para a implementação da estratégia de diversificação produtiva do estado. Isso implica desenvolvimento e fortalecimento de setores de maior conteúdo tecnológico, com a criação de oportunidades para a implantação ou a ampliação de empresas que incentivem a constituição de cadeias produtivas em Minas Gerais. O BDMG terá uma postura intencional para a promoção e estruturação de oportunidades e projetos que contribuam para a diversificação da economia mineira.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.