segunda-feira, 5 de Maio de 2014 09:22h

Belo Horizonte defende candidatura para sediar encontro internacional de engenhearia aeronáutica

Capital de Minas Gerais conta com o apoio de diversas entidades para representar o Brasil na disputa para o evento, que será realizado em 2018.

Minas Gerais irá representar o Brasil na reta final da disputa para sediar o encontro bianual do International Council of the Aeronautic Science (ICAS), o principal evento internacional do setor de Engenharia Aeronaútica no mundo. A escolha da cidade que será a anfitriã deste encontro, previsto para 2018, será definida nesta segunda-feira, (05/05), durante reunião do Comitê Executivo do ICAS, em Pequim (China). Belo Horizonte (representando o Brasil) e Tel Aviv (representando Israel) são as cidades finalistas de um processo de seleção que iniciou-se em 2013.

Neste ano, o encontro bianual será realizado em Seul (Coréia do Sul) e em 2016, em São Petesburgo (Rússia). A candidatura de Belo Horizonte é mais um passo no avanço da internacionalização do Estado e está inserida na estratégia do Governo de Minas de investir no planejamento estratégico da região com base nos conceitos funcionais de Cidade-Aeroporto e a Aerotrópole, visando integrar o Estado na Nova Economia. Se for vencedora, a proposta de Belo Horizonte será um passo importante no esforço conjunto para a consolidação do Polo de Aviação Civil da RMBH, que inclui a implementação do Centro de Treinamento e Capacitação Aeroespacial (CTCA), a expansão das atividades da Embraer em Minas Gerais, o Centro de Manutenção de aeronaves Boeing da GOL.

A candidatura de Belo Horizonte conta com o apoio da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), Embraer, o Sistema da Federação das Indústrias do Estado (Fiemg), a Associação Brasileira de Ciências Mecânicas e Engenharia (ABCM), as Universidades de São Paulo (USP), por meio da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), a PUC-Minas e o Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais(Cefet-MG).

O ICAS, que reúne mais de dois mil profissionais, entre engenheiros, cientistas, tecnólogos e gerentes aeronáuticos de mais de 40 países, tem como objetivo criar oportunidades na indústria em nível internacional, estimular a cooperação e a integração da comunidade aeronáutica  e espacial e traçar as principais tendências de todo o setor, para o futuro próximo.

O subsecretário de Investimentos Estratégicos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SEDE), Luiz Antônio Athayde, irá fazer a defesa da candidatura de Belo Horizonte, no encontro do ICAS, em Pequim, ao lado derepresentantes de todas as instituições que apoiam a candidatura da capital mineira. “Casoa nossa candidatura seja a vencedora, a realização deste evento, fora do eixo Rio-São Paulo será fundamental para dar mais visibilidade do Estado junto a um público extremamente selecionado e formador de opinião em um setor estratégico no mundo. Sem dúvida será uma  afirmação importante  de que a estratégia do governo de Minas em ampliar as atividades em setores intensivos em alta tecnologia está no rumo certo”, afirmou.

De acordo com ele, o Governo de Minas Gerais vem direcionando esforços na atração de investimentos e na promoção do Estado como território competitivo para empreendimentos na chamada Nova Economia, na qual estão inseridas empresas  de classe mundial e fortemente integradas às cadeias globais de suprimentos, principalmente dos  setores aeronáutico, espacial e de defesa. O resultado destes esforços pode ser observado pela vinda do Centro de Engenharia da Embraer para Minas, a criação do CTCA e a concessão do AITN para o consórcio internacional, o Aerobrasil – formado pelas empresas CCR e as operadoras Flughafen Zurich AG, que administra o aeroporto de Zurique e a Munich Airport  que venceu o leilão de concessão e será responsável pela exploração, manutenção e ampliação do aeroporto, por um período de 30 anos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.