sexta-feira, 20 de Setembro de 2013 14:04h

Belo Horizonte tem 24 horas de fiscalização e ações educativas da Lei Seca

Distribuição de materiais educativos e etilômetros descartáveis e blitze educativas e repressivas integram as ações campanha “Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida” durante toda esta sexta-feira (20) em vários pontos de Belo Horizonte. As blitze, que serão rea

Distribuição de materiais educativos e etilômetros descartáveis e blitze educativas e repressivas integram as ações campanha “Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida” durante toda esta sexta-feira (20) em vários pontos de Belo Horizonte. As blitze, que serão realizadas durante 24 horas na capital, até às 7h deste sábado (21), fazem parte da Semana Nacional de Trânsito, que neste ano aborda o tema "Álcool, outras drogas e a segurança no trânsito: efeitos, responsabilidades e escolhas".

Equipes formadas por militares do Corpo de Bombeiros, do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), do Serviço Social do Transporte (Sest) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) fizeram a entrega dos materiais educativos aos condutores abordados durante as operações, chamando a atenção para os perigos da combinação álcool e volante. Todos os motoristas parados nas operações estão sendo convidados a soprar o etilômetro.

Na noite desta sexta-feira (20), entre 18h30 e 22h, acontecerão ações educativas em bares e restaurantes do bairro de Lourdes, com distribuição de materiais informativos pela Liga do Trauma, formada por alunos do curso de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e apresentação de um teatro da BHtrans, que tem a figura da morte e de um anjo discutindo sobre dirigir alcoolizado. A ação contará também com a participação da Coordenação de Educação no Trânsito (CET), do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG).

“A parte educativa tem extrema importância porque trata da conscientização do cidadão sobre os riscos de ingerir bebida alcoólica e dirigir”, afirmou o subsecretário de Integração do Sistema de Defesa Social, Daniel Malard. Segundo o subsecretário, com a intensificação das campanhas educativas e repressivas voltadas para o trânsito, já é possível perceber um indicativo positivo de alteração no comportamento dos motoristas. “Em 2011, foram cerca de 5 mil condutores abordados e, desses, 11% apresentaram alcoolemia positiva. Só no primeiro semestre deste ano, já foram realizadas quase 30 mil abordagens e menos de 3% de alcoolemia. A ideia é que as pessoas tenham consciência do perigo que podem trazer para si e para os outros que estão em seu entorno”, finalizou.

De acordo com o coordenador de Operações especiais do Detran, Ramon Sandoli, com a intensificação das fiscalizações da Campanha Sou pela Vida, que no início eram só aos finais de semana e hoje acontecem diariamente na capital, somada ao fato de que a lei publicada no dia 21 de dezembro de 2012 ampliou o alcance da Polícia Civil de fazer prisões em flagrantes, houve um aumento significativo de pessoas presas e autuadas na capital por dirigirem alcoolizadas. “Desde a alteração da lei até o dia 17 de setembro, foram 937 pessoas presas em flagrantes e, dessas, 107 não pagaram fiança e foram conduzidas ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp)”, conta.

Expansão para o interior em outubro

Atualmente o “Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida” é realizado apenas em Belo Horizonte, com ações diárias e, a cada quinze dias, com uma blitze especial com fechamento de ruas no entorno de bares e restaurantes. A expansão da campanha para o interior do Estado está prevista para outubro deste ano. As cidades contempladas serão: Juiz de Fora, Uberlândia, Governador Valadares, Montes Claros, Ipatinga, Contagem, Betim, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Uberaba, Divinópolis e Lavras. A previsão é de que todos os 12 municípios contemplados passem a operar com a campanha de forma simultânea. 

As ações são realizadas de forma integrada, desde julho de 2011, entre Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), que coordena a campanha, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Guarda Municipal e BHTrans. Semanalmente, uma equipe com representantes das corporações envolvidas nas blitze se reúne para definir os próximos locais de abordagens, baseada na avaliação de pontos onde há grande concentração de bares e eventos e também onde, estatisticamente, acontecem mais acidentes com pessoas alcoolizadas ao volante.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.