segunda-feira, 30 de Julho de 2012 09:44h Gazeta do Oeste

Caixa preta de avião que caiu em Minas vai a Brasília para análise pericial

A caixa preta do avião que caiu no sábado (28) pela manhã em Juiz de Fora, na Zona da Mata, deixando oito mortos, vai ser levada nesta segunda-feira (30) a Brasília para análise. O trabalho de perícia nos gravadores de dados e voz, que irá ajudar a esclarecer as causas do acidente, está a cargo do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

 

 

À frente do caso pela Aeronáutica, o coronel Paulo Roberto dos Santos se reúne nesta segunda com sua equipe no Rio de Janeiro para decidir se o material coletado no local do acidente (peças de destroços da aeronave) será suficiente para as análises. Caso necessário, técnicos podem voltar à área onde o bimotor caiu, a 1 km do aeroporto da Serrinha, para colher mais dados.

 

Peritos vão investigar a possibilidade de a queda ter sido provocada pelo voo em baixa altitude do bimotor, que bateu na copa de uma árvore, mas deveria estar a mais de 150 metros de altura. O piloto teria assumido o risco de fazer a aterrissagem, mesmo com a visibilidade provocada pela neblina.

 

 

Relatórios finais sobre acidentes aéreos, divulgados pelo Cenipa, geralmente levam cerca de 60 dias para serem confeccionado, mas o prazo total pode chegar a um ano. Paralelamente, a polícia civil abre inquérito para determinar criminalmente o responsável pelo acidente. O bimotor, que partiu da capital, levava executivos da Vilma Alimentos a Juiz de Fora.

 

 

 

 

 

 

 

HOJE EM DIA

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.