quarta-feira, 9 de Setembro de 2015 12:20h

Calçados mineiros conquistam o mundo

Vendas externas do produto aumentaram 100% nos sete primeiros meses do ano e já chegam hoje a 78 países; Nova Serrana é o polo principal

As vendas externas de calçados de Minas Gerais apresentaram crescimento de cerca de 100% nos sete primeiros meses de 2015, comparado com o ano anterior. Ao todo, foram exportados US$ 22,3 milhões contra US$ 11,1 milhões em 2014. O desempenho positivo destoou do resultado nacional, que apresentou queda de 11,2% no período acumulado. “O resultado favorece Minas Gerais, pois o segmento é importante para a economia de diferentes regiões e municípios mineiros, a exemplo de Nova Serrana (Centro-oeste)”, lembra o secretário-adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SEDE), Rogério Bellini. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (9/9) pela Exportaminas, unidade de comércio exterior da SEDE.
No período analisado, os calçados mineiros chegaram a 78 países, número superior aos 55 mercados de destino do ano anterior. Os cinco principais destinos de exportação são: Argentina, Estados Unidos, França, Austrália e Cuba. Juntos, foram responsáveis por 49,7% do total comercializado pelo estado com o exterior. A Argentina foi o principal comprador de calçados do estado, com participação relativa de 18% do total das receitas, que alcançaram US$ 4 milhões, resultado 93,4% superior ao mesmo período de 2014.
Segundo maior mercado individual das exportações calçadistas de Minas Gerais, os Estados Unidos foram responsáveis por 9,9% do valor das vendas externas desses produtos, que totalizaram US$ 2,2 milhões, ou seja, 27,7% superior ao verificado no mesmo período de 2014. As exportações para França responderam por 8,7% das vendas externas mineiras de calçados, tendo apresentado aumento de 393,2%, também no mesmo período. Austrália e Cuba também foram destaques quanto à variação de percentual de exportações, sendo responsáveis, respectivamente, por 7,7% e 5,3% das receitas, com aumentos de 497,8% e 296,4.

Saldo positivo
Embora em valores ainda não tão expressivos, o aumento da venda de calçados mineiros comprova que a balança comercial de Minas Gerais tem espaço para diversificação. A maior parte das vendas externa do estado em agosto, contudo, ainda são relativas a produtos tradicionais e commodities.
De fato, minério de ferro, ferroliga, ferro fundido, café e pedras preciosas foram os principais produtos que colaboraram para a manutenção do superávit da balança comercial de Minas Gerais em agosto. Em agosto, o saldo comercial mineiro atingiu US$ 1,03 bilhão, resultado das exportações avaliadas em US$ 1,73 bilhão e das importações, que totalizaram US$ 698,82 milhões.
Os principais produtos exportados por Minas Gerais no período foram minérios de ferro (26,8%), ferroliga, ferro fundido e seus produtos (16,1%), café (15,4%), ouro e pedras preciosas (7,5%) e soja (4,4%).
Minas Gerais participou com mais de 11% do total exportado pelo Brasil em agosto. A China se mantém como o principal destino das exportações mineiras, representado 23,6% do total comercializado em agosto. Em seguida, estão Estados Unidos com participação de 10%; Argentina, 5,3%; Holanda, 5,2%; e Itália com 4,4%.
Em agosto, os Estados Unidos foram o principal fornecedor de Minas Gerais, ocupando 20,9% da pauta, seguidos pela China, com 17,8%, Argentina, com 9,2%, Itália, com 6,1%, e Alemanha com 3,4% do total importado pelo estado.

 

Créditos: Carlos Alberto/Imprensa MG

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.