quarta-feira, 24 de Outubro de 2012 09:02h Gazeta do Oeste

Candidato a vice em Contagem acusa PSB de pressão para renunciar

O candidato a vice-prefeito de Contagem Leo Antunes (PSB), companheiro de chapa do deputado estadual Durval Ângelo (PT), denunciou nessa terça-feira estar sendo pressionado pelo seu próprio partido a renunciar à candidatura para desestabilizar a campanha do petista. Segundo ele, o PSB teria ameaçado até mesmo intervir no diretório municipal caso ele permaneça na chapa. Antunes é presidente municipal licenciado da legenda e garante que não vai ceder.

O rival de Durval é o também deputado estadual Carlin Moura (PCdoB). Na avaliação do candidato do PT, a tentativa de retirar o vice de sua chapa faz parte de uma estratégia de isolamento do partido em Contagem colocada em curso por legendas derrotadas no primeiro turno. O terceiro colocado foi Ademir Lucas (PSDB), apoiado pelo DEM, PP e PSC.

Leo Antunes pretende permanecer candidato. “É um desrespeito muito grande ao PSB na cidade. Não sei qual o motivo de tanto rancor. Há quatro meses todos estávamos juntos na administração da cidade”, argumentou. Contagem é governada por Marília Campos (PT), que exerce o segundo mandato.

O vice-presidente estadual do PSB, o deputado federal Júlio Delgado, negou que o partido esteja pressionando Leo Antunes a abandonar a candidatura e descartou a possibilidade de intervenção em Contagem. “Nós deixamos o presidente do partido na cidade muito à vontade para tomar a decisão que achasse melhor nas eleições 2012. Acho que estão tentando fazer um jogo político com esse tipo de declaração”, acusou o parlamentar.

A batida em retirada do PSB da chapa do PT em Contagem seria um trunfo para o PSDB, que com a derrotada de seu candidato, Ademir Lucas, no primeiro turno, passou a defender a candidatura de Carlin Moura. Com os tucanos reunidos em torno dos novos aliados seria possível até mesmo repetir na cidade a aparição conjunta que o senador Aécio Neves (PSDB) e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), fizeram em Uberaba, no Triângulo Mineiro, onde os tucanos apoiam Lerin (PSB) na disputa pela prefeitura mesmo tendo lançado um candidato, o ex-deputado estadual Fahim Sawan (sem partido), na briga pelo governo municipal. Lerin disputa o segundo turno com o deputado federal Paulo Piau (PMDB). Júlio Delgado avalia, contudo, que não há tempo para levar Aécio e Campos à cidade.

Segundo Leo Antunes, sua insistência em permanecer ao lado de Durval Ângelo obrigou o prefeito reeleito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), uma das principais lideranças do partido no estado, a anunciar apenas um apoio pessoal à candidatura de Carlin Moura em visita hoje a Contagem.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.