terça-feira, 14 de Junho de 2016 11:09h Paulo Coelho

Capacitações da Utramig abrem possibilidades de trabalho no Noroeste de Minas Gerais

Com carga horária de 200h/aula, cursos de curta duração, como o de Fruticultura, levam à população conteúdos em sintonia com as potencialidades da região

O vendedor Pedro Almerio Pereira, 45 anos, largou o emprego em Sergipe e voltou para o pequeno município de Natalândia, no Noroeste de Minas Gerais, para se dedicar a um sonho antigo: montar um viveiro de mudas frutíferas. Quando a Fundação de Educação para o Trabalho de Minas Gerais (Utramig) divulgou um curso gratuito de Fruticultura na cidade, Pereira não teve dúvidas: quis aprimorar seus conhecimentos para aplicá-los no viveiro. “Já tenho diversas mudas, como de Ingá, Araçá e Caju do Cerrado, espécies típicas da região”, comemora.

Pedro é um dos moradores que participam das capacitações oferecidas pela Utramig, em Natalândia e em todo o Noroeste do estado, e que, com os cursos, veem surgir novas perspectivas de trabalho. “Capacitamos 1.160 pessoas na região, em cerca de 30 cursos de curta duração, voltados especificamente para as demandas locais”, explica o professor da Utramig, Fernando Madeira.

 

 

 

Para definir quais seriam os primeiros cursos realizados em Natalândia foi realizado um diagnóstico dos principais ativos locais. Um deles são os recursos naturais, formados pelas nascentes e cursos d’água - que viraram o foco do curso de Monitoria e Gestão de Recursos Hídricos. Outro é a floresta nativa, típica do bioma cerrado, composta por frutos úteis à alimentação - que fez surgir o curso de Fruticultura.

No curso de Fruticultura, os alunos conhecem as diferentes cultivares nativas do cerrado e as técnicas sobre coleta, cultivo e manejo de cada uma. Além disso, aprendem a fazer a preparação do solo, o plantio, os cuidados (adubação, poda, irrigação, etc.), e produção e coleta sustentável de frutos tropicais.

 

 

 

“O conteúdo foi voltado para os frutos naturalmente encontrados na região, pois possuem valor nutricional maior que o de frutos exóticos, abundância natural, baixo custo de manejo e alta agregação de valor”, destaca Madeira. Outro conteúdo trabalhado foi como realizar a compostagem e adubação orgânica.

Para o aluno Pedro Pereira, porém, o ponto alto do curso foi ter aulas de práticas de venda. “Apesar de ter trabalhado muitos anos como vendedor, saber novas técnicas é muito importante. Como quero vender minhas mudas, aprender a fazer planilha de vendas e de custos foi muito bom”, relata.

Durante o curso, os professores da Utramig ensinam ainda noções de postura, comportamento e atendimento no mundo corporativo. Os alunos precisaram encenar vendas, contratos, propostas e entrevistas de emprego.

 

 Cursos de capacitação abrem oportunidades no interior de Minas Gerais

 

 

 

Curso busca melhorar qualidade da água

Técnica em Meio Ambiente, Simone Souza, de 36 anos, concluiu o curso de Monitoria e Gestão de Recursos Hídricos em Natalândia e agora pretende alçar novos voos na carreira. “Aqui é uma cidade muito pequena, então quando surge uma oportunidade dessas, temos que agarrar”, enfatiza. 

A ideia do curso surgiu a partir da detecção de escassez de água na cidade, já que várias fontes estavam secas. “O monitor e gestor de recursos hídricos está apto a promover ações para melhorar a quantidade e qualidade das fontes naturais de água da região, além de monitorá-las e desenvolver projetos para a gestão sustentável dos recursos hídricos”, explica o professor da Utramig, Fernando Madeira.

 

 

 

 

Para execução do curso foi implantado um Laboratório de Análises Físico-químicas e Microbiológicas de Água na cidade. Durante as 200 h/aula do curso de capacitação, os alunos fizeram a coleta e análise de todas as fontes de água natural do município – totalizando 21 fontes. Assim, eles detectaram que a qualidade das águas do município apresentava alto índice de calcário, com pH alto.

Os resultados dos testes foram apresentados aos técnicos e diretores da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), que agora realizam estudos para a priorização da implantação de uma estação de tratamento de água no município no próximo ano. “Se tudo der certo, será uma conquista para os moradores da cidade, obtida com ajuda dos alunos do curso da Utramig em Natalândia”, afirma Madeira.

 

 

 

Para Simone, a capacitação trouxe diversos resultados positivos. “Creio que teremos avanços na gestão dos recursos hídricos em Natalândia, e quero muito trabalhar nessa área”, conta. Após fazer as análises durante as aulas práticas, ela relata que mudou seus hábitos. “Mudei minha forma de lavar os alimentos, coloco um pouco de hipoclorito na água e tento conscientizar todo mundo aqui sobre a importância das nossas nascentes e da nossa água”, completa. 

 

 

 

Atuação da Utramig

Desde o início da atual gestão, a Utramig já realizou cursos de qualificação em 11 dos 17 Territórios de Desenvolvimento de Minas Gerais, seguindo as diretrizes da atual gestão de regionalização e responsabilidade social.

Diversas parcerias também vêm sendo realizadas, como forma de expandir a atuação da instituição, com foco no ensino profissionalizante gratuito e de qualidade, tanto técnico, como de qualificação e de extensão.

 

 

 

“Estes cursos mudam a realidade das comunidades locais a partir da conscientização das lideranças sobre a necessidade de uso sustentável e consciente dos recursos naturais, da promoção do empreendedorismo rural, da capacitação continuada, da conservação e preservação de recursos naturais e da valorização e agregação de valor aos recursos naturais”, destaca Fernando Madeira.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.