sexta-feira, 23 de Maio de 2014 07:22h

Cemig apoia ações de conscientização ambiental no Dia Mundial da Migração de Peixes

Estão programadas diversas atividades em todo o Estado, incluindo palestras, peças teatrais e visitações guiadas ao público

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), por meio do Programa Peixe Vivo, apoia a realização do Dia Mundial da Migração de Peixes (World Fish Migration Day), comemorado neste sábado (24/05). O evento integra uma iniciativa mundial que tem o objetivo de conscientizar as pessoas a respeito da importância dos rios abertos e do processo migratório para a perpetuação de milhares de espécies de peixes.

A analista ambiental da Cemig, Miriam Aparecida de Castro, ressalta o papel da sociedade na busca de soluções. “É muito importante aproximar a população do problema, para que tenham conhecimento de que essa é uma questão que diz respeito a todos nós”, afirma.

Além da Cemig, diversas instituições de ensino e entidades de pesquisa como a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a Universidade Federal de Lavras (UFLA), a Universidade Federal de Viçosa (UFV), a Fundação de Apoio e Desenvolvimento do Ensino Tecnológico do Instituto Federal – Campus Salinas (Fadetec) e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), dentre outras, promoverão ações de conscientização ambiental em todo o Estado.

Rios de Preservação Permanente

No intuito de contribuir com a conservação da fauna de peixes, é fundamental a presença de longos trechos de rios sem barragem nas bacias hidrográficas, o que possibilita a esses animais completarem o seu ciclo de vida. Os rios sem barragem protegidos por lei constituem os chamados Rios de Preservação Permanente. Em Minas Gerais, rios como o Pandeiros, Peruaçu, Cipó, Tijuco e Grande (acima da represa de Camargos) são alguns exemplos.

No Dia Mundial da Migração de Peixes, será realizado, conjuntamente com os eventos, um abaixo-assinado de apoio à ideia de criação de um maior número de Rios de Preservação Permanente em Minas Gerais.

A Cemig é uma referência na economia global, sendo reconhecida por sua atuação sustentável. Há 14 anos consecutivos, faz parte do Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI World), mantendo-se como a única empresa do setor elétrico da América Latina a integrar esse índice desde a sua criação, em 1999.

Miriam de Castro destaca o papel do programa Peixe Vivo no que diz respeito à atuação da Companhia na conservação dos peixes. “O programa da Cemig tem apoiado projetos de pesquisa que visam entender como se comportam os peixes migradores das bacias onde ela possui empreendimentos. Uma vez que conheçamos aspectos comportamentais como a distância que eles nadam e onde se reproduzem, entre outros, será possível propormos medidas de preservação dessas espécies”, explica.

Lançado em 2007, o Peixe Vivo tem como missão minimizar o impacto sobre a ictiofauna buscando soluções e tecnologias de manejo que integram a geração de energia elétrica pela Cemig com a conservação das espécies de peixes nativas, promovendo o envolvimento da comunidade. Para isso, tem desenvolvido soluções e tecnologias de manejo beneficiando as comunidades que utilizam os recursos hídricos como fator de desenvolvimento.

Atualmente, são 11 projetos científicos desenvolvidos em parceria com instituições de pesquisa e o envolvimento de estudantes e pesquisadores, que já resultaram em mais de 170 publicações técnicas. Esses resultados acadêmicos, juntamente com o envolvimento da comunidade, buscam criar programas de preservação mais eficientes e práticas que permitem a coexistência de usinas e peixes nos rios brasileiros. Até hoje, foram investidos aproximadamente R$ 32 milhões no Peixe Vivo.

 

 

Programação

Para o dia do evento estão programadas diversas atividades em todo o Estado, incluindo palestras, peças teatrais e visitações guiadas ao público. Em Belo Horizonte, o Zoológico terá uma programação especial para o World Fish Migration Day. Durante todo o dia, serão realizadas atividades de educação ambiental com ênfase em peixes migradores do rio São Francisco e jogos interativos para crianças e estudantes, além de visitas guiadas ao aquário.

9h           Abertura do zoológico/aquário

10h        Exibição do filme “Peixes do Velho Chico” no espaço Peixes de Água Doce (dentro do aquário)

11h        Apresentação da peça teatral “Os Olhos do Surubim Rei”

14h        Exibição do Filme “Peixes do Velho Chico” no Espaço Peixes de Água Doce

15h        Apresentação da peça teatral “Os Olhos do Surubim Rei”

16h        Encerramento do horário de visitação do zoológico/aquário

Informações:

Mais informações sobre o Dia Mundial da Migração de Peixes pelo email: miriam.castro@cemig.com.br ou acesse: www.cemig.com.br/peixevivo

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.