terça-feira, 1 de Março de 2011 00:00h

Cemig discute combate à fraude de energia

A Companhia Energética de Minas Gerais - Cemig promove, na próxima quarta-feira (2/3), às 14 horas, encontro para discussão das melhores práticas no combate à fraude no consumo de energia elétrica. O evento será realizado em Divinópolis, no auditório da Usina Hidrelétrica Gafanhoto e contará com representantes das Polícias Civil e Militar e do Ministério Público.

O objetivo é debater os aspectos criminais envolvidos nas irregularidades no consumo de energia e buscar, em conjunto com as autoridades, formas integradas de atuação para aumentar o êxito das ações criminais propostas pelo Ministério Público e a condenação de fraudadores na esfera criminal, reprimindo o volume de irregularidades praticadas.

Segundo dados da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica - Abradee, os prejuízos anuais para o País ocasionados por fraude no sistema elétrico são da ordem de R$ 7,8 bilhões, totalizando 23.352 GWh, o que corresponde a quase 6% de toda a energia injetada no sistema elétrico brasileiro. Tal montante de energia é suficiente para abastecer, por um ano, cerca de 13 milhões de residências, ou seja, cerca de 33 milhões de pessoas.

Em 2010, a Cemig regularizou, em todo o Estado, 42,5 mil unidades consumidoras. Na região Oeste, também no ano passado, aproximadamente 3 mil unidades consumidoras foram regularizadas pela Empresa. Na maioria dessas instalações com irregularidades é feita a cobrança da energia que vinha sendo faturada a menor e também um incremento da energia faturada com a eliminação da irregularidade.

Ainda no ano passado, os montantes de energia cobrados e incrementados pela Cemig somaram um total de 275 GWh, quantidade suficiente para abastecer, por um ano, todas as residências da cidade de Contagem, totalizando quase 200 mil imóveis.

A Cemig tem a preocupação em eliminar as perdas com fraudes no sistema elétrico não apenas porque traz prejuízos para a Companhia, mas também porque afeta diretamente os consumidores, já que pode ocasionar aumento de tarifas, aumento do risco de acidentes para os usuários e vizinhos, além de um decréscimo na qualidade da energia e do serviço prestado pela Distribuidora para a população, dentre outros.

Inspeção

A Companhia inspeciona regularmente as unidades onde seus equipamentos estão instalados e, caso seja constatada alguma irregularidade na medição, adota procedimentos tais como o registro documental da irregularidade, a avaliação técnica dos equipamentos de medição e, sempre que necessário ou possível, o registro fotográfico dessas irregularidades e a emissão de Boletim de Ocorrência Policial.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.