terça-feira, 25 de Fevereiro de 2014 07:23h

Cemig inicia projeto de arborização na cidade de Sete Lagoas

Iniciativa faz parte dos acordos formais com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente para a implantação de Usina Solar Fotovoltaica.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) inicia, nos próximos dias, o plantio de cerca de 4.400 mudas no bairro Ondina Vasconcelos, também conhecido como Cidade de Deus, no município de Sete Lagoas, região Central do Estado. Também vai ser realizado um plantio adicional para promover o enriquecimento florístico da mata ciliar da área de proteção ambiental da Lagoa Grande, em uma área de, aproximadamente, 7.200 m². Essas iniciativas fazem parte dos acordos formais com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente para a implantação da Usina Solar Fotovoltaica na localidade.

Para obtenção de apoio e preservação das espécies que serão plantadas, a Cemig promoveu encontros com diversos representantes do bairro e também desenvolveu um programa de educação ambiental nas escolas da comunidade, com apresentações teatrais e distribuição de material informativo. Em dezembro do ano passado e neste mês de fevereiro foram realizadas reuniões com lideranças locais para prestar esclarecimentos sobre a operação da usina, sua finalidade, seus benefícios e promover oportunidades de interação e de diálogo com os moradores do Ondina Vasconcelos, dirimindo eventuais dúvidas.

No encontro realizado no dia 13 de fevereiro participaram representantes das Associações de Moradores do bairro, do Instituto São Francisco, da Companhia Habitacional de Sete Lagoas, da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), da Câmara Municipal, da Prefeitura, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, da Escola Municipal Juca Dias e da Escola Estadual Ruth Brandão de Azeredo, da Ingá Engenharia, empresa vencedora da licitação para execução do plantio e  também com  diversos moradores, além de representantes da Cemig.

Já na semana do dia 17 foram iniciadas as dinâmicas educacionais na Escola Municipal Juca Dias e na Escola Estadual Ruth Brandão de Azeredo, que consistiram em peças teatrais e apresentações em formato stand up para 44 turmas, entre a faixa etária de 7 a 15 anos, abrangendo um total de 1400 alunos. O objetivo principal foi informar, numa linguagem própria a cada público e de forma lúdica, a importância da preservação das mudas e os benefícios da arborização em um local com alta incidência de raios solares.

 

Usina Solar de Sete Lagoas

Considerada o maior parque fotovoltaico do Brasil em construção, com 60% das obras já concluídas, a Usina Solar de Sete Lagoas, em Minas Gerais, está sendo desenvolvida como um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento que culmina na construção de uma usina comercial de geração de eletricidade. A sua concepção é fruto de um acordo de cooperação estabelecido entre Solaria (a fornecedora de módulos solares e responsável pela montagem da usina), a Cemig, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e a Universidade Federal do Estado de Minas Gerais (UFMG).

O sistema fotovoltaico consiste na conversão da energia proveniente do sol em eletricidade. A usina Solar de Sete Lagoas tem o potencial de fornecer energia elétrica para aproximadamente 3000 residências e as pesquisas a serem desenvolvidas serão relevantes para os processos de geração, transmissão, distribuição e comercialização da energia solar. Reduzindo os custos com esses processos, a população poderá obter energia elétrica por um melhor custo e de maneira ambientalmente sustentável.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.