segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2014 09:51h Atualizado em 24 de Fevereiro de 2014 às 09:56h.

Centro de turbinas a gás de polo aeroespacial de Minas atrai interesse de empresa Fracesa

Uma nova parceria está nascendo no Polo Aeroespacial de Minas Gerais.

Representantes da Price Induction, empresa francesa que atua na área de cogeração de energia elétrica por turbinas a gás,  se reúnem na próxima semana com o coordenador do Polo Aeroespacial de Minas Gerais, Marco Antônio Minucci Sala, em São José dos Campos, São Paulo,  para formalizar sua intenção de  somar-se ao esforço do Governo de Minas em consolidar uma nova indústria aeronáutica nacional no Estado

O interesse da Price é instalar-se no Parque Tecnológico de Uberaba, no Triângulo Mineiro, município onde está convergindo todas as articulações para se construir o Centro Nacional de Desenvolvimento de Turbinas a Gás (CNDTG). O centro será implantado  com  três laboratórios: câmara de combustão; sistemas para turbinas a gás e de materiais e processos de fabricação.

"Existe interesse de parte a parte. A Price já manifestou o desejo  de participar de nossas ações no desenvolvimento de  tecnologias, fornecimento de motores e de treinamento e capacitação", informa o coordenador Marco Antônio Sala, destacando que  na próxima semana ele estará se reunindo, em nome do governo de Minas com o CEO da Price Induction, Stephane Brand, em São José dos Campos, filial da empresa no Brasil. A matriz se localiza em Biarritz, cidade localizada no sudoeste da França, na fronteira com a Espanha.  Sala acrescentou também que a idéia da empresa é instalar um laboratório em Uberaba.

A primeira sinalização da Price Induction em se transferir para Minas Gerais foi revelada em encontro na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que coordena o Polo Aeroespacial de Minas Gerais, com o secretario adjunto, Evaldo Vilela. Na oportunidade, o adjunto informou aos representantes da empresa, o interesse do secretario Narcio Rodrigues em preparar Minas Gerais tecnologicamente para potencializar a utilização das reservas de gás natural existente no território mineiro.

O CEO da Price, em contrapartida, destacou que o principal produto desenvolvido atualmente por sua empresa é o motor DGEM 380, de custo reduzido e cujo núcleo central pode servir para outros projetos como o  uso em pequenos aviões. Segundo Stéphane, existe ainda a possibilidade de fornecimento de solução propulsiva para VANTs - veículos aéreos não tripulados, com autonomia para 25 horas.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.