segunda-feira, 1 de Agosto de 2011 10:08h Assessoria Comunicação ALMG

Comissão quer informações sobre taxa de esgoto da Copasa

A Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização da Assembleia Legislativa de Minas Gerais quer conhecer os critérios de definição da taxa de esgoto que é cobrada nos municípios mineiros pela Copasa. Para isso, realiza visita à Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e Esgoto Sanitário (Arsae) na próxima quarta-feira (3/8/11), às 10h15, atendendo a requerimento do deputado Almir Paraca (PT). A Arsae fica na Praça da Liberdade, s/nº (prédio verde, 3º andar), em Belo Horizonte.

 

De acordo com o parlamentar, a iniciativa da visita teve origem após uma audiência pública da comissão realizada em Vazante (Noroeste de Minas), em junho de 2011, quando a população da cidade protestou contra a taxa de tratamento de esgoto cobrada pela Copasa. Autorizada por uma lei municipal de 2008 e implementada em janeiro de 2009, a cobrança chega a 60% do valor total da conta de água.

 

Na ocasião, o secretário municipal de Meio Ambiente, Roberto Ferreira Diniz, e o gerente da Divisão de Expansão Oeste da Copasa, João Batista da Silveira, afirmaram que a Arsae seria a responsável pela cobrança, bem como pela definição dos valores praticados. Os morados de Vazante solicitaram que a Assembleia intermediasse as negociações entre o município, a Copasa e a Arsae, com o objetivo de rever o valor da cobrança.

 

Segundo Almir Paraca, a visita tem o objetivo de entender os critérios utilizados para a definição do valor da taxa cobrada em Vazante, bem como em todos os municípios mineiros atendidos pela Copasa.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.