quinta-feira, 5 de Maio de 2011 14:38h Atualizado em 5 de Maio de 2011 às 14:39h. Assessoria Comunicaç?o ALMG

Comissões debatem campanha voluntária de desarmamento

A segunda campanha de entrega voluntária de armas e munições começa amanhã (6) com o objetivo de evitar episódios como o do massacre de Realengo, no Rio de Janeiro, e responsabilizar o Estado pela segurança pública. Foi o que garantiu o coordenador da campanha e membro do Instituto Viva Rio, Antônio Rangel, durante audiência pública conjunta das comissões de Segurança Pública e Direitos Humanos, realizada hoje (5). De acordo com Rangel, no Brasil, a maior parte dos homicídios com armas de fogo são cometidos com instrumentos roubados de residências. Levantamentos da ong Viva Rio indicam que, todo ano, cerca de 27 mil armas são roubadas de casas e apartamentos. Além disso, Rangel afirmou que 80% das mortes são causadas por motivos fúteis, como brigas de trânsito, conflitos entre casais, acertos de contas entre vizinhos e suicídios.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.