quarta-feira, 13 de Maio de 2015 10:44h

Comitiva suíça estreita laços comerciais com Minas Gerais

Representantes do governo mineiro receberam delegação na Cidade Administrativa para prospecção de novos negócios

O governo do Estado de Minas Gerais recebeu, nesta terça-feira (12/5), no Palácio Tiradentes, em Belo Horizonte, uma delegação da Suíça para um intercâmbio de ideias e prospecção de negócios. Liderada pelo embaixador da Suíça no Brasil, André Regli, o encontro reuniu representantes de empresas e universidades do Cantão de Friburgo, província suíça.
Segundo o embaixador, as empresas suíças em Minas se sentem em casa e têm a estrutura necessária para ampliar seus investimentos no Brasil. “O negócio que se pode fazer em Minas Gerais é tão bom quanto o negócio que se poderia fazer em São Paulo”, destacou Regli.
Atualmente, empresas de origem ou capital suíço, como a Nestlé e Barry-Callebaut, ABB (equipamentos elétricos), Holcim (cimento), Atlas Schindler (elevadores) e CSEM (centro de P&D em eletrônica orgânica), além da Zurich Airport (operadora da concessão do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins) mantém negócios no Estado.
A delegação que visita o país tem como objetivo estreitar laços comerciais e encontrar parceiros para uma possível operação em conjunto. Em Minas Gerais, o encontro privilegiou o contato com as principais instituições governamentais, científicas e industriais do Estado para que os integrantes da delegação conheçam o ambiente econômico.  Na ocasião, representantes da Nestlé e da Barry-Callebaut destacaram as vantagens comerciais e experiências positivas dos investimentos em Minas.
“Essa missão retrata a percepção internacional de Minas Gerais. Isso quer dizer que o Estado experimenta um momento positivo para a sua internacionalização, tanto na perspectiva econômica, empresarial, como na perspectiva científica, o que abre espaço para uma inserção qualificada do governo na cooperação internacional e prol do desenvolvimento regional”, afirmou Rodrigo Perpétuo, assessor de Relações Internacionais do Governo do Estado.
Também estiveram presentes no encontro a presidente do Instituto Mineiro de Desenvolvimento Integrado (Indi), Cristiane Serpa, Antônio Macedo, representante da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig) e Rogério Sobrinho, representante do BDMG, além do cônsul-geral da Suíça no Rio de Janeiro, Giancarlo Fenini, o conselheiro do Cantão de Friburgo, Beat Volanthen e a cônsul honorária da Suíça em Belo Horizonte, Astrid Boller.

Balança comercial
Nos primeiros quatro meses do ano, as exportações mineiras para a Suíça atingiram US$ 89,45 milhões, enquanto as importações somaram US$ 28,15 milhões. O superávit comercial mineiro foi de US$ 61 milhões. A Suíça é o 15º maior comprador de produtos mineiros e o 23º país entre os maiores fornecedores de produtos para Minas Gerais.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.