segunda-feira, 8 de Junho de 2015 10:36h

Construções de barragens e tanques garantem melhorias para o município de Itinga

O objetivo é garantir o armazenamento de água de chuva, a perenização dos córregos e, consequentemente, o aumento da oferta hídrica

Mais de 100 famílias foram beneficiadas com a construção de cinco barragens e 100 tanques de captação de água de chuva em Itinga, no Nordeste de Minas. O município, que sofre com longos períodos de seca, hoje consegue tratar melhor o gado e algumas famílias cultivam pequenas plantações.

A Ruralminas, por meio do Programa de Convivência com a Seca e Inclusão Produtiva – Água para o Semiárido, é a executora do programa. O objetivo é garantir o armazenamento de água de chuva, a perenização dos córregos da região e, consequentemente, o aumento da oferta hídrica.

As barragens foram construídas em locais estratégicos e possibilitam que as comunidades utilizem a água acumulada para diversos usos. Com as obras também foi possível melhorar o acúmulo de água no solo, elevando o lençol freático e favorecendo o cultivo de plantações.

De acordo com o mobilizador do Senar-MG, Emerson Cordeiro, as obras trouxeram muitas melhorias para a população. “Antes da construção dos tanques, que são usados para o tratamento do gado, muitos animais morriam por falta de água e o prejuízo das famílias era grande. Agora, o gado está forte e as famílias comercializam hortaliças, milho e mandioca na feira coberta da cidade”, conta.

Cordeiro também lembra que antes das obras os produtos da feira da cidade eram escassos e expostos no chão. Com a construção das barragens surgiu a feira coberta, com mais estrutura e diversidades de produtos. Atualmente a feira conta com cerca de 50 comerciantes.

O produtor rural Edson Moreira, mais conhecido como Curica, comemora a maior oferta de água depois das obras. “Antigamente precisávamos andar cerca de quatro quilômetros para buscar água para o tratamento do gado e das plantações. Hoje tudo mudou, tenho água no meu terreno e passei a cultivar coco, laranja, acerola, uma pequena horta, banana, cana, milho, pimenta e leite”, festeja.

Para o gerente regional da Ruralminas em Governador Valadares e coordenador dos trabalhos, Leonardo Machado Natalino, o trabalho desenvolvido foi de extrema importância devido à carência hídrica da região.

“A satisfação dos beneficiados foi notória desde a chegada dos equipamentos, e muitos ficaram surpresos com a capacidade que o Estado tem de promover obras para garantir a oferta de água  proporcionando a permanência do homem no campo e, consequentemente, a melhoria da qualidade de vida”, destaca.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.