segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2015 10:19h Atualizado em 23 de Fevereiro de 2015 às 10:25h.

Consulado italiano doa mais de 300 livros à Biblioteca Luiz de Bessa

Dia Nacional do Imigrante Italiano é comemorado com festa e reunião da comunidade ítalo-mineira na Praça da Liberdade

A Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa recebeu a doação de mais de 300 exemplares de livros em língua italiana. A entrega foi feita pela cônsul da Itália em Belo Horizonte, Aurora Rossi, no último sábado (21/2), em evento que celebrou o Dia Nacional do Imigrante Italiano. As obras foram reunidas pelos esforços de doadores italianos e ítalo-brasileiros.

Os títulos doados abarcam a literatura italiana e mundial, livros didáticos e obras infanto-juvenis, e vêm incrementar os cerca de 35 mil exemplares estrangeiros já existentes na biblioteca, 1.300 destes em língua italiana. Na ocasião, estavam expostas algumas obras raras dos séculos XVII, XVIII e XIX, que fazem parte desse acervo.

A iniciativa de doar os livros à instituição partiu do Comitê de Italianos Residentes no Estrangeiro (Comites) que, na solenidade, esteve representado por sua presidente, Sílvia Alciati. “É uma honra para o Comites ser considerado o idealizador desse nobre ato. Nosso colega Gianfranco Zavalloni, que nos deixou enorme legado, foi o autor da iniciativa e nos instigou a fazer essa doação anualmente à instituição. Achamos que podemos fazer da biblioteca a nossa casa, que nos aproxima da nossa língua”, explica Sílvia.

O secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, salienta a importante e indissociável relação entre Minas e Itália. “Belo Horizonte nasceu em livro e pelas mãos dos italianos que colaboraram muito para a construção da capital entre 1893 e 1897, quando o município foi inaugurado. É uma das poucas cidades do mundo que está refletida na literatura desde os seus primeiros momentos. Quem escreveu o primeiro livro sobre Belo Horizonte, contando exatamente a história do nascimento da capital, foi um descendente de italiano, Avelino Fóscolo, de Sabará”, conta o secretário.

A doação dos livros italianos à Luiz de Bessa não é inédita. Essa relação já vem sendo gestada há anos, como explica a cônsul da Itália, Aurora Russi. “A doação é um presente que a comunidade italiana de Belo Horizonte e de Minas Gerais está oferecendo à Biblioteca Pública, em comemoração ao dia Nacional do Imigrante Italiano. Essa é uma iniciativa que já aconteceu no passado, mas gostaríamos, neste ano, de renovar esse compromisso. Conseguimos coletar mais de 300 livros em poucos dias. Temos muito orgulho do empenho da comunidade”, comemora a cônsul.

Dia Nacional do Imigrante Italiano

No dia 21 de fevereiro, celebra-se o Dia Nacional do Imigrante Italiano no Brasil, instituído pela Lei Federal n. 11.687 de 2/6/2008. Nesta data, o primeiro navio vindo da Itália desembarcou no Brasil.

Angelo Oswaldo reafirma a importância da contribuição dos italianos no nascimento da capital mineira. “Os italianos fizeram parte da linha de frente da construção da nova capital, arquitetos ornamentistas, os chamados frentistas que faziam esculturas nas varandas e alpendres laterais. Os italianos estiveram sempre aqui presentes e fazem parte da vida da nossa cidade e do nosso estado, que também tem muitas colônias, especialmente no Sul de Minas e na Zona da Mata”, finaliza o secretário.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.