sexta-feira, 22 de Junho de 2012 10:28h Gazeta do Oeste

Consumidores têm dificuldades para quitar dívidas

De acordo com a coordenadora do Procon de Belo Horizonte, Maria Laura Santos, o pagamento antecipado do boleto possibilita um abatimento proporcional dos juros sobre a dívida

A demora na entrega do boleto de quitação antecipada, por parte de instituições financeiras, a clientes que desejam pagar suas dívidas antes do prazo inicialmente estabelecido foi a principal reclamação apresentada por representantes de Procons, que participaram de audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, nesta quinta-feira (21/6/12).

 

 

De acordo com a coordenadora do Procon de Belo Horizonte, Maria Laura Santos, o pagamento antecipado do boleto possibilita um abatimento proporcional dos juros sobre a dívida do cliente com a instituição financeira. Esse problema, agregado à demora na entrega dos contratos e à recompra dos financiamentos que é oferecida pelos bancos, compõem, segundo Maria Laura, as principais reclamações dos consumidores de Belo Horizonte no órgão, que contabilizou, em 2011, 16.998 ocorrências e, em 2012, 8.134, até o momento.

 

 

Ainda segundo a coordenadora, não existem, formalmente contabilizadas, queixas relativas à dificuldade de consumidores de fazer a portabilidade de financiamentos bancários, que é a transferência de um saldo devedor de um banco para outro, que ofereça melhores tarifas ao cliente. No entanto, na avaliação de Maria Laura, essa ausência de reclamações acontece devido à falta de conhecimento do consumidor, que muitas vezes não sabe que essa transferência é possível, uma vez que os bancos sonegam essa informação.

 

 

Em Juiz de Fora (Zona da Mata), a situação não é diferente, segundo afirmação do assessor jurídico do Procon do município, Eduardo de Souza Floriano. De acordo com o representante do órgão, entre 2010 e 2012 foram registrados cinco mil atendimentos relativos a pedidos de quitação antecipada. Floriano também afirmou que a portabilidade de crédito, que é muito vantajosa para o consumidor, raramente aparece como uma reclamação no Procon da cidade.

 

 

 

 

ALMG

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.