sexta-feira, 7 de Novembro de 2014 06:13h

Copasa inicia o tratamento de esgoto no município de Minas Novas

Operação de ETE contribui para despoluição do Rio Fanado e vai garantir mais qualidade de vida à população

Com investimentos de R$ 4 milhões, a Copasa deu início no último mês de outubro às operações da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) em Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha. A ação vai contribuir para a despoluição do Rio Fanado e garantir mais qualidade de vida à população. Inicialmente, a ETE de Minas Novas trata 56% do esgoto coletado na região urbana da cidade.

De acordo com o gerente do Distrito do Alto Jequitinhonha (DTAJ) da Copasa, Vilson Amorim, o início de operação da ETE representa um novo momento no ciclo de desenvolvimento local. “Os benefícios do tratamento do esgoto são inúmeros. Começam pela diminuição de doenças de veiculação hídrica e consequentes internações hospitalares, passam pela possibilidade de atração de investimentos econômicos e desenvolvimento do turismo local e culminam em uma questão que muito se tem debatido hoje na região Sudeste do Brasil: a preservação da água para as gerações futuras”, diz.

É só por meio do tratamento do esgoto que a água utilizada pela população no dia a dia retorna à natureza sem comprometer a qualidade dos cursos de água. Afinal, o esgoto é formado de 99,9% de água e de 0,1% de materiais sólidos orgânicos (resíduos de origem animal ou vegetal, como fezes e restos de alimentos), de inorgânicos e de micro-organismos que só podem ser vistos ao microscópio (vírus e bactérias). Na Estação de Tratamento de Esgotos, este efluente passa por etapas de purificação e retirada dos materiais sólidos e micro-organismos e a água restante deste processo é devolvida a rios e ribeirões de maneira a não contaminá-los.

A construção da ETE de Minas Novas dá sequência aos investimentos iniciados pela Copasa na cidade em agosto de 2011, quando a empresa assumiu a concessão dos serviços de esgotamento sanitário e iniciou a coleta do esgoto doméstico e a manutenção das redes. Desde então, a Companhia investiu mais de R$ 8,6 milhões na cidade. O compromisso da empresa com o município é de alcançar índice de 100% de tratamento do esgoto coletado até 2017, contribuindo também para a despoluição do Ribeirão Bonsucesso.

A Copasa e Minas Novas

Fundada em 1951, a Copasa chegou a Minas Novas no ano de 1975, quando iniciou os serviços de abastecimento de água à população local. Hoje, a empresa opera com duas Estações de Tratamento de Água (ETAs) na cidade, uma com capacidade de produção de 12 litros de água por segundo e outra com capacidade de 15 litros por segundo. São seis reservatórios que somam capacidade de armazenamento de 476 mil litros de água. Sua rede de distribuição de água em Minas Novas tem 33.012 metros de extensão e atende a 3.466 imóveis ligados.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.