quinta-feira, 5 de Junho de 2014 07:08h

Coral Lírico de Minas Gerais encerra semestre no museu Inimá de Paula

Concerto apresenta as principais canções desta temporada e a inédita Cantate Domino, de Vytautas Miskinis

O primeiro semestre de apresentações da série Lírico na Cidade chega ao fim com um concerto que reúne importantes obras interpretadas pelo Coral Lírico de Minas Gerais (CLMG) em 2014. Sob regência do maestro Lincoln Andrade, o repertório traz audição inédita de Cantate Domino, de Vytautas Miskinis, além de peças sacras, a dois corais; corais de ópera; populares; jazz e seculares. Misere mei, de Gregório Allegri, poucas vezes interpretada pelo CLMG, também figura na lista de canções que merecem destaque nesta apresentação. A Apresentação acontece no dia 11 de junho, às 20h, no museu Inimá de Paula, em Belo Horizonte.

A série Lírico na Cidade integra um conjunto de ações da Fundação Clóvis Salgado voltadas para a promoção do acesso à música erudita. A presidente da FCS, Fernanda Machado, ressalta que uma das características do Coral Lírico de Minas Gerais tem sido a diversidade de repertório. “Essa variedade evidencia, ainda mais, o compromisso da instituição em promover a fruição artística”.

Para a Diretora Artística da FCS, Edilane Carneiro, além da diversidade de seu repertório, o Coral Lírico de Minas Gerais, a cada nova apresentação tem contribuído para a formação de plateia para a música coral. “Reunir diferentes estilos de música coral é uma grande oportunidade para que o público possa conhecer a diversidade do trabalho do Coral Lírico de Minas Gerais. Além disso, estarão em destaque nesse concerto músicas de altíssimo nível, criadas por compositores que destacam a voz como um instrumento complexo”.

 

 

Perdão e esperança

O Coral Lírico abre o Concerto com Miserere mei, de Gregorio Allegri, interpretada pelo cantor Hélcio Pereira. A composição é uma versão do Salmo 51, que fala sobre perdão e culpa, escrita por Allegri, durante o papado de Urbano VIII, na década de 1630. Era executado, com exclusividade, na Capela Sistina durante as matinas, na quarta e sexta-feira da Semana Santa.

De acordo com o maestro Lincoln Andrade, muitas histórias apontam que Mozart ficou fascinado pela obra de Gregori. “Aos 14 anos de idade, Mozart estava visitando Roma, quando ouviu pela primeira vez Miserere mei, durante o serviço de quarta-feira. Mais tarde, naquele mesmo dia, ele a escreveu inteiramente da memória, retornando à Capela na sexta-feira para fazer pequenas correções”.

No programa, está também o moteto Ich aber bin elend, parte da obra Drei Motteten, de autoria do alemão Johannes Brahms, interpretado por dois corais. Na peça, "Brahms combina textos que apresentem uma imagem inicial de miséria, tristeza, ou aflição e se transformam em esperança, firmeza e gratidão", destaca o maestro Lincoln Andrade. Outra canção interpretada é The Lamb, de John Tavener. A obra explora técnicas de composições bizantinas e é uma homenagem ao aniversário de três anos do sobrinho de Lamb. Segundo Lincoln Andrade, o repertório selecionado vai agradar muito ao público. “Nós priorizamos por romper os nossos próprios limites e esperamos que o público se deslumbre com o resultado”.

 

 

 

Duke Ellington e Vytautas Miskinis

Sucesso de público em 2013 e 2014, a apresentação dos Concertos Sacros, de Duke Ellington, também terá um trecho executado, com o coro a capella de Come Sunday, versão arranjada por Anders Jackeus. Em seguida, teremos a procissão final do I ato da ópera Cavalaria Rusticana, de Pietro Mascagni, com solo é de Lilian Assumpção interpretando  Regina Coeli Laetare e Innegiamo ao Signor.

Missa Brevis II in honorem S. Francisci Assisiensis, do compositor ouro-pretano Ernani Aguiar completa o repertório. Missa é uma das mais recentes composições de Aguiar, que foi aluno de César Guerra-Peixe, e explora temas melódicos e motivos rítmicos, característicos das canções folclóricas e das melodias populares brasileiras. O CLMG vai interpretar dois movimentos da peça: Sanctus e Benedictus e Agnus Dei. O solo é do tenor Rogério Miúra.

Para encerrar o concerto, será apresentado pela primeira vez Cantate Domino, de Vytautas Miskinis, compositor lituano, nascido em 1954. A peça é um hino de louvor a Deus e, segundo Lincoln Andrade, “apresenta um grau de dificuldade considerável para o coral, pois é uma canção relativamente nova. Para o público, é a oportunidade de conhecer um trabalho diferente em um repertório variado”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.